Após 15 anos, eleições do CFM terá bate chapa

Uma das chapas concorrentes é a da reumatologista e médica do trabalho Helena Carneiro Leão e o urologista André Soares Dubeux

Dra Helena Carneiro LeãoDra Helena Carneiro Leão - Foto: Divulgação

No próximo dia 28, haverá eleições para o Conselho Federal de Medicina (CFM). Detalhe: após 15 anos de hiato, o pleito contará com um bate-chapa. Além da Chapa 2, chamada “Dignidade Médica”, formada pelo oftalmologista Antônio Jordão e a pediatra Tilma Belfort, a Chapa 1, a “Ética e Compromisso na Defesa do Médico e da Sociedade”, concorre com a reumatologista e médica do trabalho Helena Carneiro Leão e o urologista André Soares Dubeux, ambos ex-presidentes do Conselho Regional de Medicina (Cremepe).

As principais propostas da Chapa 1 são: lutar pela carreira de estado; exigência da aplicação do Revalida; defesa do SUS e ampliação dos leitos; modernização e desburocratização do CFM e CRM's; luta contra qualquer tipo de serviço civil obrigatório; promoção da fiscalização e interiorização em todo território nacional; fortalecimento as Comissões Estaduais de Honorários Médicos; exigir a universalidade e qualidade nos programas de residência médica; regulamentar o registro único profissional em municípios de fronteira pelo fim da bitributação; e regulamentar a gratuidade da anuidade para pessoas jurídicas que são voltadas exclusivamente ao trabalho médico.

Leia também:
Cremepe aciona polícia para localizar falso médico que atuava na Mata Sul
Chapa do atual presidente é eleita para Cremepe 

Além de ser ex-presidente do Cremepe, Helena Carneiro Leão é presidente da Associação Médica de Pernambuco (AMPE) e servidora pública há 30 anos. “A chapa 1 adotou como slogan ‘Ética e compromisso na defesa do médico e da sociedade’. Essa é a forma que encontramos de passar pra nossa categoria e para a população a essência do nosso trabalho, que tem como base a ética, a honestidade, a busca pela boa prática médica e o zelo pelo bem público”, disse Helena Carneiro Leão. “Quando saímos em defesa da categoria médica é para que a população receba também uma assistência à saúde de qualidade”, completou.

O mandato dos novos membros do CFM terá a duração de cinco anos e se iniciará em outubro de 2019, com término em setembro de 2024. Segundo o regimento da eleição, cada estado da Federação e o Distrito Federal deverá eleger um conselheiro federal efetivo e um conselheiro federal suplente. 

Veja também

'Não há tendência clara de aumento de casos ou de segunda onda', reafirma Longo
Coronavírus

'Não há tendência clara de aumento de casos ou de segunda onda', reafirma Longo

Incentivado pela indústria, Pernambuco gera 21,8 mil vagas de emprego em setembro
Emprego

Incentivado pela indústria, Pernambuco gera 21,8 mil vagas de emprego em setembro