Campanha contra verminoses distribui medicação antiparasitária nas escolas municipais

Lançada na manhã desta quarta-feira (16), a campanha vai beneficiar 163 escolas e mais de 500 mil crianças

Lançamento da Campanha Estadual Contra as VerminosesLançamento da Campanha Estadual Contra as Verminoses - Foto: Giovanna Carneiro / Folha de Pernambuco

Foi lançada a Campanha Estadual Contra as Verminoses, na escola municipal Dom Azeredo Coutinho, em Olinda, na manhã desta quarta-feria (16). A campanha, que atenderá mais de 2,5 mil escolas municipais e cerca de 515 mil crianças de todo o Estado, disponibiliza a distribuição do comprimido antiparasitário Albendazol, responsável pela prevenção e tratamento contra verminoses.

A campanha, que tem como público alvo crianças entre 5 e 14 anos, começa nesta quarta (16) e vai até o dia 15 de novembro, nas 163 escolas municipais do Estado que aderiram ao projeto. Para receber a medicação as crianças devem apresentar uma autorização assinada pelos pais ou responsável.

Leia também:
Começa interdição no trânsito em Olinda para demolição de ponte
Confira o que diz o veto de psicólogos e assistentes sociais nas escolas

A infecção por verminoses ocorre através da ingestão direta de ovos por meio do contato mão-boca ou pelo consumo de alimentos crus e água contaminados. Os principais sintomas das verminoses são dores abdominais, náuseas, vômitos, diarreia, falta de apetite, perda de peso e anemia. A prevenção é a melhor forma de proteção contra as verminoses.

A gerente da vigilância de Tuberculose, Hanseníase e outras doenças negligenciadas da Secretaria Estadual de Saúde, Rosimeire Melo, destaca a escolha do público-alvo da campanha. “A campanha é destinada ao tratamento coletivo em escolares, umas vez que esse público está mias suscetível às infecções por verminoses e são importantes na disseminação e manutenção da cadeia de transmissão da comunidade. Medicar essas crianças reduz a prevalência, baixa a carga parasitária, diminuindo assim a transmissão em toda comunidade”, afirma.

Além da distribuição do medicamento, as escolas que aderiram à campanha receberão um material de apoio disponibilizado pela Secretaria Estadual de Saúde. Serão distribuídos folders e cartazes para que os professores possam conscientizar os alunos sobre as Verminoses.

Segundo a secretária executiva de atenção e vigilância à saúde de Olinda, Danyella Travassos, 47 escolas municipais de Olinda participam da campanha e a expectativa é que 10, 5 mil crianças sejam medicadas. “Nós precisamos do apoio dos pais para que a medicação seja autorizada. Por isso, nós vamos fazer a articulação com as equipes de saúde da família, médicos, enfermeiros e técnicos para que eles venham para as escolas e apliquem a medicação, com isso, pretendemos alcançar a meta de 85% de cobertura da campanha até novembro”, destaca.

Lucas Ferreira, estudante do 6º ano da escola municipal Dom Azeredo Coutinho, no município de Olinda, já teve infecção por verminose e destacou a importância de receber a medicação na escola. “Eu acho muito bom a campanha, porque previne a gente da verme, que causa dor de barriga, diarreia e é muito ruim”, afirmou.

Pernambuco tem mostrado uma progressiva diminuição no número de infectados por geo-helmintos. Resultados dos inquéritos de verminoses em escolares, realizados em 2016 e 2018 em 108 municípios, considerados prioritários para o Programa Sanar, aponta redução de 75,7% na positividade de geo-helmintíases na população vulnerável em comparação aos dois anos.

Veja também

Roche e Hapvida investem R$ 46 milhões em polo de medicina diagnóstica inteligente
Saúde

Roche e Hapvida investem R$ 46 milhões em polo de medicina diagnóstica inteligente

Contra retomada, professores de escolas particulares discutem possibilidade de greve
PERNAMBUCO

Contra retomada, professores de escolas particulares discutem possibilidade de greve