Começa interdição de trecho da BR-232 para recuperação de passarela

Obra deve durar 120 dias e custa aproximadamente R$ 781,4 mil

Interdição da passarela afeta trânsito no bairro do CuradoInterdição da passarela afeta trânsito no bairro do Curado - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Começou nesta quarta-feira (25) a interdição do trecho do quilômetro 8,2 da pista principal da BR-232, na altura do bairro do Curado, Zona Oeste do Recife, para a recuperação preventiva da estrutura da passarela instalada no local. O equipamento fica instalado nas proximidades da fábrica da Coral, antes do viaduto ferroviário e do Atacado dos Presentes.

Segundo o Departamento de Estradas e Rodagens de Pernambuco (DER-PE), o bloqueio ocorre no sentido Caruaru da rodovia e deve se estender por até 120 dias. O custo da obra é de aproximadamente R$ 781,4 mil. De acordo com Maurício Canuto, diretor-presidente do DER-PE, as obras são motivadas pelos danos causados por colisões recorrentes na estrutura, considerada antiga.

“É um serviço necessário. A passarela já tem mais de 25 anos. Enquanto as obras interditarem as vias, os motoristas devem ficar atentos à sinalização e serão disponibilizadas equipes de trânsito que ficarão encarregadas de dar orientações aos condutores”, afirmou. O diretor destacou ainda que, a princípio, não há previsão de outras obras de reestruturação.

Leia também:
Duplicação da ponte do Janga deve ser concluída até o fim do ano
Obra em passarela interdita pistas da BR-232, no Recife


Reclamações acerca da estrutura e da falta de segurança no trecho são recorrentes entre os pedestres que utilizam a passarela. A vendedora Rafaela Barbosa, 24, testemunhou o acidente que aconteceu na última semana. “Sempre acontecem esses acidentes por aqui, os caminhões passam, batem e a gente sente o tremor”, disse.

O estudante Luciano Galindo, 64, passa pela travessia diariamente para ir à faculdade. Para ele, os problemas mais graves são relacionados à segurança. “Passo por aqui de noite e nunca me sinto seguro. Não fica ninguém fazendo a segurança e a iluminação é precária. É importante que, além das questões estruturais, sejam melhoradas esses pontos“, afirmou.

A recuperação da estrutura, que possui aproximadamente 60 metros de comprimento e 5,5m de altura, pretende proporcionar mais segurança para a população que passa no local. A interdição se estende à pista principal no sentido Recife, na quinta-feira (26). O tráfego local será desviado para as pistas laterais da rodovia. As interdições somam um trecho de 600 metros de extensão. Para o serviço, as lombadas eletrônicas localizadas entre os quilômetros 6,2 e 9,2 serão desligadas.

Segundo o DER-PE, motoristas que seguem do Recife com destino ao Interior do Estado devem pegar o desvio obrigatório à direita e seguir pela pista lateral até o final e retornar à pista principal da BR-232, antes do viaduto ferroviário. Já quem segue no sentido Interior/Recife, ao descer do viaduto ferroviário, entrarão no desvio à direita e seguirão em frente pela pista lateral, retornando à pista principal no final das faixas locais.

Veja também

Costureiras do Cabo de Santo Agostinho irão produzir máscaras para a população vulnerável
Cabo de Santo Agostinho

Costureiras do Cabo de Santo Agostinho irão produzir máscaras para a população vulnerável

Pacientes com câncer são acompanhados por teleconsulta em Pernambuco
Saúde

Pacientes com câncer são acompanhados por teleconsulta em Pernambuco