A-A+

Comerciantes informais de Santo Amaro são transferidos para novo espaço

Praça de Alimentação foi construída ao lado do Hospital de Câncer de Pernambuco

Praça de Alimentação construída no lugar próximo ao HCP, em Santo AmaroPraça de Alimentação construída no lugar próximo ao HCP, em Santo Amaro - Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Os comerciantes que trabalhavam em barracas de comércio informal localizadas em torno da Praça General Carlos Pinto, mais conhecida como Praça do Tacaruna, no bairro de Santo Amaro, no Recife, foram transferidos para um novo ambiente.

A Prefeitura do Recife, através da Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano (Semoc), começou a transferir neste domingo os comerciantes para uma Praça de Alimentação vizinha ao Hospital de Câncer de Pernambuco. A área, construída ao lado do hospital, na Rua dos Casados, abrigará 24 comerciantes que estarão autorizados a manipular e manufaturar alimentos, como almoço, coxinha, salgados e doces em geral.

O local terá cerca de 400 metros quadrados e contará com infraestrutura de iluminação, banheiros e espaço para estacionamento. Ainda sem uma data definida, a Praça de Alimentação deve começar a funcionar nos próximos dias.

A Praça do Tacaruna, por sua vez, está sendo reformada e requalificada para instalação posterior de oito quiosques tipo fiteiro, onde os comerciantes poderão comercializar apenas artigos industrializados. A obra incluirá iluminação em Led e intervenções de urbanismo, como parada de ônibus, vagas de estacionamento Zona Azul, e será adotada pelo Shopping Tacaruna.

De acordo com o secretário de Mobilidade e Controle Urbano da Prefeitura do Recife, João Braga, “esse ordenamento é uma demanda da sociedade do Recife e construída em parceria com os shoppings Plaza e Tacaruna”. Ainda segundo ele, “a intervenção possibilita resolver a questão do comércio informal na vizinhança do shopping, bem como a requalificação da praça e sua manutenção. Ganham a cidade, os que circulam na área e todos os comerciantes informais cadastrados”.

O comerciante Evandro Henrique foi um dos beneficiados com a mudança. “A nossa esperança é que fique bom. Da forma que estava, era uma bagunça, e até mesmo as pessoas acabam não tendo vontade de se alimentar em local desorganizado”, disse o comerciante, enquanto fazia a mudança, no fim dessa manhã, para a  praça. Para a comerciante Mábia Holanda, mudança é boa. “Achei melhor porque, quando chovia, ali fora enchia de lama. Agora está mais organizado, com banheiro”, disse.

Veja também

Detran faz Blitz educativa em Porto de Galinhas para abordar conflitos no trânsito
AÇÃO

Detran faz Blitz educativa em Porto de Galinhas para abordar conflitos no trânsito

Em 24, Pernambuco registra 516 casos confirmados e 10 óbitos por Covid-19
Coronavírus

Em 24, Pernambuco registra 516 casos confirmados e 10 óbitos por Covid-19