Foi uma fatalidade, diz representante de pista de kart onde jovem sofreu acidente

Empresário diz que atua no ramo do karting há 20 anos no País

Pai do proprietário, Vanderlei DreyerPai do proprietário, Vanderlei Dreyer - Foto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

Classificando o acidente como "fatalidade", o empresário Vanderlei Dreyer, representante da Adrenalina Kart Racing, onde a jovem Débora Stefany Dantas Oliveira, 19 anos, foi escalpelada pelo kart que dirigia na tarde desse domingo (11) no Recife , afirmou que a empresa atua de forma regularizada.

“Atuamos há mais de 20 anos no ramo de karting no Brasil inteiro. Infelizmente, houve essa fatalidade. A gente não esperava por isso. Não estamos preocupados com o que vai acontecer com a empresa, estamos preocupados com a saúde da menina”, afirmou ele, que é pai do dono do estabelecimento no Recife.

“Ao saber do acidente, eu saí de São Paulo para vir ao Recife para prestar o atendimento necessário a vítima”, complementou o empresário, informando que o filho se encontra hospitalizado por estar muito abalado. Vanderlei Dreyer informou que a empresa estava prestes a ser fechada, mesmo operando há apenas trinta dias. “Já estávamos vindo para o Recife para poder fechar e encerrar os trabalhos aqui. Não estava dando retorno financeiro e a gente não podia continuar assim”, pontuou Vanderlei.

Leia também:
Procon e Bombeiros veem irregularidades em pista de kart onde jovem foi escalpelada
Jovem de 19 anos é escalpelada por kart no Recife

O circuito, que fica no estacionamento do Walmart instalado em Boa Viagem, foi interditado no fim da manhã desta segunda-feira (12) pelo Corpo de Bombeiros e Procon-PE, que detectaram irregularidades no local. Segundo o Procon, a empresa funcionava de forma irregular. “De acordo com o proprietário, eles estavam prestes a completar um mês de funcionamento. Ele mesmo alegou que estavam funcionando de forma irregular para ver se rendia alguma coisa no sentido financeiro”, relatou a representante gerente de fiscalização do Procon-PE, Danielly Sena.

Entenda o caso
A jovem Débora Stefany Dantas Oliveira, de 19 anos, teve o couro cabeludo arrancado pelo motor de um kart que pilotava em um circuito administrado pela empresa Adrenalina Kart. O acidente ocorreu na tarde do domingo (11), no estabelecimento instalado no estacionamento do supermercado Walmart, no bairro de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. Débora participava da corrida com o namorado, com quem foi ao circuito. A sogra acompanhava o casal e gravou um vídeo antes do acidente.

Segundo relato do tio de Débora, Douglas Nascimento, o socorro à auxiliar de ensino infantil - que mora no bairro do Engenho do Meio, Zona Oeste do Recife - demorou cerca de meia hora. "Não prestaram socorro, não tinha ambulância, não tinha bombeiro civil", reclamou, em entrevista por telefone ao Portal FolhaPE. A jovem foi socorrida por um amigo e pelo namorado, que a levaram para o Hospital da Restauração (HR), no bairro do Derby, na área central da Capital.

Débora passou por uma neurocirurgia de emergência no HR. Segundo a assessoria de comunicação do hospital, o estado de saúde dela, nesta segunda-feira (12), é grave e a jovem permanece entubada. A família pretende registrar o caso em Boletim de Ocorrência.

Veja também

A segurança da vacina contra a Covid-19 independe do país de origem, destacou secretário de Saúde
Saúde

Segurança da vacina contra Covid-19 independe do país de origem, destacou secretário de Saúde

Confira a previsão do tempo para esta sexta-feira (23) em Pernambuco
TEMPO

Confira a previsão do tempo para esta sexta em Pernambuco