Habitacional em Afogados ganha novo espaço municipal de convivência

Localizado em Afogados, o conjunto recebe área específica para receber crianças de 6 meses a 6 anos de idade

Prefeito do Recife, Geraldo Julio, inaugura espaço de convivência no Habitacional Padre Miguel. Prefeito do Recife, Geraldo Julio, inaugura espaço de convivência no Habitacional Padre Miguel.  - Foto: Julya Caminha/ Folha de Pernambuco

O Conjunto Habitacional Padre Miguel, localizado no bairro de Afogados, Zona Oeste do Recife, recebe novo espaço de convivência. Denominado ‘Pertencer’, o espaço foi inaugurado na manhã desta nesta terça-feira (30) pela Prefeitura do Recife com o objetivo de oferecer apoio às mães que trabalham e não têm locais apropriados para deixar os filhos. A novidade vai beneficiar famílias de 25 crianças entre seis meses e seis anos de idade.

As crianças ficarão sob os cuidados de 12 colaboradoras que moram no próprio habitacional e estão matriculadas em cursos profissionalizantes de brinquedista na modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA), que vão auxiliar nas atividades de recreação e desenvolvimento.

Leia também:
Pró-Criança abre 60 vagas em cursos gratuitos de tecnologia no Recife
Compaz oferece mais de 600 vagas em atividades gratuitas
Pernambuco recebe projeto de educação juvenil

De acordo com o prefeito do Recife, Geraldo Julio, a ação é uma reunião de benefícios, tanto para quem deixa as crianças como para quem trabalha no espaço: “Aqui as crianças vão ficar bem acolhidas, têm alimentação e higiene. As próprias mães do conjunto também recebem uma remuneração diária para poder cuidar das crianças”.

Preparado para receber crianças, o espaço conta com brinquedos, jogos, livros e móveis personalizados. Além do salão, há também um contêiner que servirá como uma cozinha de apoio e uma quadra poliesportiva. Durante a inauguração, foi possível presenciar o clima de descontração e cuidado presente no ambiente. Para as mães e moradoras do habitacional, a avaliação da ação é positiva.

Mãe que participa do projeto, também deixando o filho de 1 ano no espaço, Tárcia Marinho, de 27 anos, elogia a iniciativa, que lhe garantiu tempo livre para exercer seu trabalho como cabeleireira. “Ele fica aqui das 8h da manhã até as 16h, e eu só fico aqui duas vezes na semana como voluntária”. Ela conta que, em quase um mês no novo espaço, já é possível perceber mudanças no desenvolvimento do filho: “Agora eu coloco ele no berço e ele já dorme sozinho, ele já almoça sozinho, já quer que eu segure a mamadeira - então ele está mais independente”.

Tárcia Marinho, 27 anos, mãe e colaboradora do espaço Pertencer.

Tárcia Marinho, 27 anos, mãe e colaboradora do espaço Pertencer. - Foto: Julya Caminha/ Folha de Pernambuco. 

A secretária de Habitação do Recife, Isabella de Roldão, ressaltou a importância do projeto também para independência das mulheres.“É uma ação plural que engloba várias ações da primeira infância, mas também é um estímulo para que essas mulheres voltem a estudar e voltem para o mercado de trabalho”.

O espaço Pertencer é parte do programa Chegando Junto, que articula diversas ações de assistência à população e apoio à geração de renda. Para participar do espaço de convivência, as crianças acima de 4 anos devem estar regularmente matriculada em rede de ensino público ou privada, sendo necessária a apresentação da declaração de vínculo com a instituição. O salão funciona de segunda a sexta, das 8h às 16h. Com prédios de pavimentos triplos e quadra de esporte, o Conjunto Habitacional Padre Miguel foi inaugurado há dez anos e reúne cerca de 128 famílias oriundas de áreas alagadas da capital pernambucana.

Veja também

Oito bairros recebem estações itinerantes para reforçar cuidados com a Covid-19
Recife

Oito bairros recebem estações itinerantes para reforçar cuidados com a Covid-19

Desafios da mobilidade recifense são discutidos em live do Plano Recife 500 anos
Mobilidade

Desafios da mobilidade recifense são discutidos em live do Plano Recife 500 anos