Incêndio atinge galpão na Zona Norte do Recife

Três viaturas foram enviadas para combater o fogo e ninguém ficou ferido

Na manhã desta quarta-feira (7) foi possível ver a destruição após o incêndioNa manhã desta quarta-feira (7) foi possível ver a destruição após o incêndio - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Os moradores das casas que ficam próximas à antiga fabrica de macarrão viveram uma noite de tensão. Um incêndio de grandes proporções atingiu um galpão na rua Alegre, em Água Fria, na Zona Norte do Recife. Segundo o Corpo de Bombeiros, o acionamento para a ocorrência foi feito às 21h43 da terça-feira (6). As chamas foram controladas às 3h37 desta quarta-feira (7). Segundo a Defesa Civil do Recife, não há risco de desabamento.

Pela manhã, no entanto, ainda era possível ver fumaça no local. Três viaturas foram enviadas para combater o fogo e ninguém ficou ferido. Pela manhã desta quarta-feira (7), aproximadamente às 7h50, uma equipe do Corpo de Bombeiros foi enviada ao local para o rescaldo dos armazéns e evitar a reignição do fogo, além de conter pequenos focos de chamas restantes.

Por volta das 8h40, os bombeiros contiveram o restante das chamas. De acordo com o Corpo de Bombeiros, os trabalhos realizados na manhã desta quarta-feira (7) foram “mais tranquilos”. Segundo o Sargento José, que trabalhou na contenção das chamas, “restavam poucos focos de incêndio. Só havia algumas chamas em madeiras e estruturas de alumínio”.

Após realizar vistoria no local, técnicos da Defesa Civil constataram que não há riscos de desabamento da estrutura; entretanto, o telhado foi comprometido e será necessária a remoção. Segundo o órgão, as casas vizinhas não correm riscos.

Leia também:
Incêndio destrói carros em oficina mecânica no Recife
Acidente com embarcação deixa duas turistas mortas em Alagoas


Os vizinhos do galpão ficaram assustados com o incêndio. Alberto Martins, 47, estava com a filha, que sofre de asma, e teve que tirar a família de casa. “Pensei que era algo queimando dentro de casa, quando procurei e não achei, saí no terraço e vi que as chamas estavam muito altas”, disse o comerciante.

Edvan José, 51, dormia no momento do incidente e foi acordado pela esposa, que o chamou para sair de casa. “Foi tudo muito rápido, alguns acham que eram fogos, outros pensavam que era barulho de chuva”, disse Edvan, que também disse que ficou “preocupado e assustado” com a situação de sua casa. No local, segundo relatos de moradores, funcionava uma fábrica de macarrão. Atualmente, o espaço era usado para guardar colchões.

Veja também

Confira a previsão do tempo para esta quarta (21) em Pernambuco
TEMPO

Confira a previsão do tempo para esta quarta (21) em Pernambuco

Militares promovem capacitação de agentes para desinfecção de locais públicos em Garanhuns
Coronavírus

Militares promovem capacitação de agentes para desinfecção de locais públicos em Garanhuns