Internauta denuncia suspeito de cometer assédios na RMR e divulgar vídeos em site pornográfico

Na página, um homem que diz ter 27 anos de idade compartilha vídeos gravados com celular nos quais aparece assediando mulheres em ônibus, metrô e ruas da Região Metropolitana do Recife

Suspeito grava vídeos Suspeito grava vídeos  - Foto: Reprodução

Um canal em um site de vídeos pornográficos foi alvo de denúncia de uma internauta no Twitter, que alcançou grande repercussão entre esta sexta-feira (20) e sábado (21). A publicação original da estudante pernambucana foi compartilhada cerca de 3 mil vezes na rede social. Na página, um homem identificado apenas como "Observadorrecife" compartilha vídeos gravados com celular nos quais aparece assediando mulheres em ônibus, metrô e ruas da Região Metropolitana do Recife (RMR). Em algumas publicações, ele se masturba na frente de mulheres e inclusive mostra os rostos delas.

Na descrição do perfil, "Observadorrecife" diz ter 27 anos de idade, morar na capital pernambucana e cita um e-mail para o Skype. O canal está no ar há mais de dois anos e conta com mais de 1,3 mil assinantes e 2,4 milhões de visualizações, com o vídeo mais visto com cerca de 450 mil views. Algumas gravações mostram o suspeito agindo em locais como o Centro do Recife, metrô e terminais de integração. Fachadas de lojas nas publicações também possibilitam identificar os locais de gravação, assim como os títulos que remetem ao Recife

Leia também:
Número 1 da pornografia infantil em PE é liberado em audiência de custódia
Homem é preso por baixar conteúdos pornográficos em lan house em Olinda

A internauta, que não será identificada pelo Portal FolhaPE por ser menor de idade, conta que descobriu o perfil criminoso nessa última sexta-feira. "Estava na casa do meu namorado quando ele me mostrou um aplicativo de piadas, que tinha gente apoiando quem fazia essas coisas, dizendo que ia fazer o mesmo. Depois achei a página com centenas de vídeos tanto com ele curtindo quanto postando. Ele estava fazendo isso no Recife", disse, indignada.

"Eu já passei por isso duas vezes e, como fiquei constrangida, não soube reagir. Na primeira, pensei que fosse um assalto, mas ele estava se masturbando e, na segunda, foi em uma parada de ônibus. Acontece sempre, mas não é por isso que vou deixar de denunciar", completou. A estudante recolheu prints e informou que encaminhará a denúncia para a Polícia Civil de Pernambuco, responsável pela investigação de crimes virtuais.


O Portal FolhaPE entrou em contato com a Polícia Civil, que informou que as investigações de crimes como esse ficam a cargo da Delegacia de Polícia de Repressão aos Crimes Cibernéticos, que não funciona aos fins de semana. Por esse motivo, a denúncia deverá começar a ser investigada apenas na próxima segunda-feira (23). Primeiramente, a polícia irá identificar a autenticidade do material para rastrear sua origem e chegar ao suspeito.

   Endosso e rejeição

Nos comentários das publicações, alguns internautas apoiam as atitudes do suspeito. "Eu faço isso com elas também", "posta mais", "tesão de vídeo mano" e "ela gostou" são alguns dos endossos às publicações. Por outro lado, usuários se mostram revoltados com a situação e apoiam as denúncias.

Comentários dos internautas nas publicações


 

   Crimes cibernéticos

Casos de crimes virtuais devem ser denunciados a delegacias especializadas em investigações na internet. No Estado de Pernambuco, as queixas são registradas pela Delegacia de Polícia de Repressão aos Crimes Cibernéticos, localizada na rua da Aurora, nº 487, no bairro da Boa Vista, na área central do Recife. 

 

Veja também

São João Solidário leva alimentos cultivados pelo MST para comunidades carentes da RMR
Campanha

São João Solidário leva alimentos cultivados pelo MST para comunidades carentes da RMR

Estudante morre após ser agredido com soco por colega e ficar desacordado em escola de Jaboatão
Curado

Estudante morre após ser agredido com soco por colega e ficar desacordado em escola de Jaboatão