A-A+

Lei garante meia-entrada a doadores de sangue e medula óssea em Pernambuco

Beneficiados devem apresentar documentos que comprovem que são doadores há pelo menos um ano

Doação de sangueDoação de sangue - Foto: Jose Britto/Folha de Pernambuco

A Lei Estadual nº 16.724, publicada no Diário Oficial desta terça-feira (10), garante meia-entrada para doadores regulares de sangue e medula óssea em espetáculos artístico-culturais e esportivos realizados no Estado de Pernambuco. O projeto que deu origem a lei é de autoria da deputada estadual Gleide Ângelo (PSB). Caso não cumpram a lei, os estabelecimentos estão sujeitos a multas de entre R$ 500 e R$ 100 mil, a depender das circunstâncias, aponta o texto.

Segundo a lei, fica assegurado aos doadores o acesso com desconto a salas de cinema, cineclubes, teatros, espetáculos musicais e circenses e eventos educativos, esportivos, de lazer e de entretenimento, em todo o território do Estado e organizados e/ou realizados em estabelecimentos públicos ou privados. O benefício, no entanto, não terá caráter cumulativo. Ou seja, caso o doador tenha direito a outro benefício ele só poderá usar um.

Leia também:
No Dia do Doador de Sangue, internautas lamentam restrição a doador gay
Banco de medula de Pernambuco tem incremento recorde


A concessão do benefício será dada a doadores de sangue com declaração expedida por entidade reconhecida pelo Governo de Pernambuco, com registro de doação de sangue mínima de três vezes para homens e de duas vezes para mulheres, em um prazo de 12 meses. Já os doadores de medula óssea precisam comprovar inscrição há pelo menos 12 meses no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome) e declaração expedida por entidade reconhecida pelo Governo de Pernambuco.

A meia-entrada para doadores deve observar um limite de 40% do total dos ingressos disponíveis para o evento e não poderá ter restrição de horário ou data. Os organizadores deverão ainda afixar cartazes com informações sobre a lei na bilheteria, além de condições para o gozo do benefício e telefones dos órgãos de fiscalização.

Doação de sangue
Pessoas com idade entre 16 e 69 anos e 11 meses (59 anos e 11 meses para a primeira doação). Quem for menor de 18 anos precisa estar acompanhado do responsável legal e portar xerox da identidade. É fundamental ter mais de 50 kg, estar alimentado e em boas condições de saúde. É necessário também levar um documento original com foto, como identidade, CNH ou carteira de trabalho.

Os intervalos entre as doações de sangue, são de três meses, para homens, e quatro meses, para mulheres. O Hemope funciona das 7h15 às 18h30, de segunda a sábado, inclusive nos feriados.

Doação de medula
O Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome) foi criado em 1993 para reunir informações de pessoas dispostas a doar medula óssea para quem precisa de transplante. Com mais de 4 milhões de doadores cadastrados, o Redome é o terceiro maior banco de doadores de medula óssea do mundo e pertence ao Ministério da Saúde. Anualmente são incluídos mais de 300 mil novos doadores no cadastro.

Os Hemocentros Regionais - no caso de Pernambuco, o Hemope - são responsáveis por cadastrar os interessados em se tornar doadores de medula óssea. Outras informações estão disponíveis no site do Redome.

Veja também

Recife terá testagem gratuita para Covid-19 em 12 bairros esta semana; veja onde
Coronavírus

Recife terá testagem gratuita para Covid-19 em 12 bairros esta semana; veja onde

PM e dois suspeitos morrem em troca de tiros em Paudalho
Mata Norte

PM e dois suspeitos morrem em troca de tiros em Paudalho