Pernambuco

Marcha contra o Trabalho Infantil acontece nesta quarta, no 13 de Maio

A sexta edição do ato vai focar na violação dos direitos das crianças e dos adolescentes

Ato pretende alertar a população sobre os malefícios do trabalho infantilAto pretende alertar a população sobre os malefícios do trabalho infantil - Foto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

Um alerta sobre a violação dos direitos das crianças e dos adolescentes é o foco da sexta edição da Marcha Pernambuco contra o Trabalho Infantil, marcada para esta quarta-feira (10), na Praça 13 de Maio, centro do Recife. O encontro tem início às 13h30 e no local haverá apresentações culturais, entre elas teatro, dança, grupo de percussão, flash mob e ciranda. Na ocasião também serão ouvidos depoimentos de jovens oriundos do trabalho infantil.

O ato é promovido pelo Fórum Estadual de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil em Pernambuco (Fepetipe), com o apoio da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude (SDSCJ). De acordo com o secretário Cloves Benevides, a ideia da mobilização é alertar a população sobre os prejuízos, muitos deles irreversíveis, do trabalho precoce.

Leia também:
Ação de ONG alerta para combate ao trabalho infantil
PNAD aponta queda de 39% no trabalho infantil, mas MPT questiona
Pernambuco lidera boas práticas contra o trabalho infantil
Justiça inclui trabalho infantil em cálculo da aposentadoria
Brasil não cumpre meta de erradicar trabalho infantil até 2016


Ainda de acordo com o secretário, outro propósito da marcha é convocar a população a não contratar crianças e adolescentes tampouco comprar deles, além de denunciar situações ao ‘Disque 100’ em que essas pessoas se encontrem trabalhando ilegalmente.




Veja também

Estrategista da comunicação Nizan Guanaes visita a Folha de Pernambuco
Blog da Folha

Estrategista da comunicação Nizan Guanaes visita a Folha de Pernambuco

Instituto Solidare realiza protesto contra o abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes
Crianças e adolescentes

Instituto realiza protesto contra o abuso e exploração sexual