A-A+

Movimento Pró-Criança integra plataforma de financiamento 'Quero Impactar'

Lançada em agosto de 2019, a plataforma já arrecadou mais de R$ 9 milhões em doações para as 24 organizações cadastradas

A formalização da parceria com a ferramenta web de financiamento aconteceu na manhã desta segunda-feira (10), na sede do Pró-Criança, no Bairro da Boa VistaA formalização da parceria com a ferramenta web de financiamento aconteceu na manhã desta segunda-feira (10), na sede do Pró-Criança, no Bairro da Boa Vista - Foto: Léo Malafaia/Folha de Pernambuco

Com o objetivo de ampliar a oferta de educação complementar de crianças, jovens e adultos através da arte, música e qualificação profissional, o Movimento Pró-Criança passa a integrar a plataforma de financiamento coletivo Quero Impactar, da Prefeitura do Recife.

Lançada em agosto de 2019, a plataforma já arrecadou mais de R$ 9 milhões em doações para as 24 organizações cadastradas. A formalização da parceria com a ferramenta web de financiamento aconteceu na manhã desta segunda-feira (10), na sede do Pró-Criança, no bairro dos Coelhos, área central do Recife.

Leia também:
Judocas do Pró-Criança vão defender o Brasil em torneio na Croácia
Pró-Criança é tetracampeão pernambucano de judô
Atleta do Pró-Criança é convocada para o Pan-Americano de Judô


Segundo a gestora social da instituição, Júlia Zidanes, a parceria vai possibilitar recursos para novos projetos, iniciando pelo “Recomeçar: Além da Medida”, que presta assistência aos jovens em cumprimento de medida de liberdade assistida e que já são acompanhados pela Prefeitura do Recife através do Centro de Referência em Assistência Social.

"Alguns já fazem cursos no Pró-Criança. Nosso objetivo é aumentar a carga horária para que eles possam se qualificar ainda mais, desta vez, em escrita, matemática, empreendedorismo e cidadania e que possam ser inseridos no mercado de trabalho”, afirmou Júlia. Ainda segundo a gestora, o projeto visa a atingir dez jovens na condição de reeducandos. Atualmente, o Pró-Criança atende oito pessoas nessa condição, oferecendo educação em informatica, artes e música.

De acordo com o gestor da plataforma Quero Impactar, Thiago Bezerra, a PCR é apenas uma intermediária na busca por recursos, e que qualquer pessoa física ou jurídica que queira doar para as instituições cadastradas deve acessar o site www.queroimpactar.com.br e escolher um ou mais projetos. As doações podem ser por meio de dedução de Imposto de Renda ou doações a fundo perdido, quando o financiamento é não-reembolsável, não possibilitando ao doador a dedução fiscal.

“No caso das Pessoas Jurídicas que aderem ao regime de lucro real, o percentual possível para doação é de até 9% do Imposto de Renda devido. Já para as Pessoas Físicas que declaram na modalidade completa, o percentual pode chegar em até 6%, por meio das leis de incentivo fiscal nas áreas de cultura e esporte e destinadas aos Fundo da Infância e da Adolescência (FIA) ou Fundo do Idoso”, afirmou.

Segundo o diretor de Planejamento do Pró-Criança, Paulo Barbosa, o projeto Recomeçar precisa de aporte de R$ 24.440 para funcionar durante seis meses. “Essa parceria vai intermediar patrocinadores com o nosso projeto. Vai ser uma ajuda muito boa porque poderemos alcançar muitas pessoas que possam nos apoiar”, afirmou.

O Pró-Criança se mantém de contribuição da população civil. Aos 26 anos de trajetória, a instituição já atendeu mais de 30 mil pessoas. Atualmente, conta com 300 matriculados, entre crianças e jovens que recebem, além da formação, fardamento e lanche gratuitamente. O local faz seleção para novas turmas duas vezes ao ano, sempre no início de cada semestre. É necessário ter entre 6 e 17 anos para participar das aulas.

Veja também

Adaptação: já sabemos lidar com o retorno completo das atividades sociais?
Pandemia

Adaptação: já sabemos lidar com o retorno completo das atividades sociais?

ONG Casa Rosa facilitará acesso para mais de 160 mamografias gratuitas
Outubro Rosa

ONG Casa Rosa facilitará acesso para mais de 160 mamografias gratuitas