Prefeitura do Recife oferece vagas de emprego para moradores do Ibura

A iniciativa faz parte do projeto Frentes de Trabalho Miguel Arraes. São oferecidos cargos em serviços de manutenção e mutirões semanais de limpeza em unidades de ensino e saúde.

Lançamento do projeto Frentes de Trabalho Miguel ArraesLançamento do projeto Frentes de Trabalho Miguel Arraes - Foto: Arthur Mota / Folha de Pernambuco

A creche-escola municipal Governador Eduardo Campos, localizada no bairro no Ibura, na Zona Sul do Recife, recebeu, na manhã desta segunda-feira (14), o projeto Frentes de Trabalho Miguel Arraes, que oferece emprego a moradores das comunidades do entorno dos equipamentos públicos municipais.

A contratação, por meio de diárias no valor de R$ 50, é para a realização de serviços de manutenção e mutirões semanais de limpeza em unidades de ensino e de saúde, entre capinação, jardinagem, organização escolar, animação cultural e pintura. Nas escolas, o foco das vagas são os pais e responsáveis de estudantes que estejam desempregados.

Leia também:
Barcos partem do Marco Zero do Recife rumo a Fernando de Noronha na 31ª Refeno
Confira o que diz o veto de psicólogos e assistentes sociais nas escolas

O projeto pretende disponibilizar 2.700 vagas nas 311 escolas municipais do Recife e em 100 unidades de saúde espalhadas pela cidade.

“O Brasil está passando é um tempo muito difícil, de desemprego prolongado. As pessoas estão precisando de trabalho e renda, e a Prefeitura está fazendo sua parte através do programa Chegando Junto”, afirmou prefeito do Recife, Geraldo Júlio.

Segundo a gestora da creche-escola municipal Governador Eduardo Campos, Valéria Alvarenga, os critérios de seleção são desempregados com filhos matriculados na instituição, sejam cadastradas no Número de Inscrição Social (NIS) e em algum benefício como o Bolsa Família.

“Estamos cadastrando essas pessoas para trabalharem oito horas. São 30 diárias por mês e, dependendo da demanda, a mesma pessoa pode trabalhar mais de uma vez no mês. Até agora, 20 pessoas já procuraram a creche e vamos ver qual é a habilidade delas para determinar qual setor ela prestará o serviço”, afirmou a gestora.

Com um filho de um ano e seis meses matriculado na creche, a dona de casa Valquíria Francisco de Assis, 40, se inscreveu para prestar serviços no local. Ela contou que nunca trabalhou formalmente e que a renda chegou em boa hora. “Eu tava precisando muito. Agora vou poder comprar leite para o meu filho e atender às necessidades dele”, contou.

Cada pessoa poderá trabalhar em dias alternados e realizar serviços até seis vezes ao mês. Segundo a Prefeitura, desde a implantação do projeto, há três meses, 137 escolas já foram contempladas, com o cadastro de 335 pessoas na capinação e jardinagem; 184 na pintura; 530, na organização; e 379, na animação escolar. Integrando o programa Chegando Junto, da Prefeitura do Recife, o projeto tem de R$ 438 mil na economia.

Veja também

Professores repudiam reabertura das escolas em ato simbólico no Recife
Protesto

Professores repudiam reabertura das escolas em ato simbólico no Recife

Briga no Complexo do Curado termina com um preso morto e dois feridos
Sistema prisional

Briga no Complexo do Curado termina com um preso morto