Pernambuco

Procon-PE notifica o centro universitário Unibra por irregularidades no curso de jornalismo

A acusação é de que a instituição estaria pulando os alunos de período irregularmente

Centro Universitário UnibraCentro Universitário Unibra - Foto: Divulgação

O Procon-PE abriu uma investigação preliminar e notificou, nessa segunda-feira (17), o centro universitário Unibra, localizado no bairro da Boa Vista, por irregularidades no cumprimento da grade curricular do curso de jornalismo.

Alunos e consumidores fizeram denúncias de que a universidade estaria pulando os estudantes de períodos de forma aleatória. Houveram alegações de alunos que fizeram o 1º período e depois tiveram que pular para o 3º, porque não havia a possibilidade de abertura de turma.

No início desse ano, ao tentar se matricular no 4º período, os estudantes descobriram que iriam pular novamente, agora para o 6º período, e que teriam que apresentar o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) já no próximo semestre.

Leia também:
Procon intensifica fiscalização de empresas de ônibus no TIP no período pré-carnaval
MEC busca alternativa para voltar a emitir carteira de estudante

De acordo com a notificação enviada pelo Procon, as denúncias feitas pelos alunos tratam-se de uma relação de consumo, portanto cabível a aplicabilidade do Código de Defesa do Consumidor (CDC), tendo em vista que a instituição não vem cumprindo com a grade curricular oferecida conforme determina o Ministério da Educação.

O centro universitário deve prestar esclarecimentos e apresentar a defesa em uma audiência pública que acontecerá no dia 2 de março, às 10h, na sede do Procon-PE, no bairro de São José, área central do Recife.

Veja também

Com CoronaVac liberada para crianças, Pernambuco aguarda inclusão de vacina por Ministério da SaúdeVacinação

Com CoronaVac liberada para crianças, Pernambuco aguarda inclusão de vacina por Ministério da Saúde

MPPE suspende atendimento presencial ao público externo até 2 de fevereiroPernambuco

MPPE suspende atendimento presencial ao público externo até 2 de fevereiro