Roubos caem 66% em Boa Viagem com sistema japonês de segurança

Implantado em 12 de agosto, em Boa Viagem, policiamento Koban reduziu ocorrências em até 78% nos primeiros 30 dias de operação, em área de quatro quilômetros quadrados no bairro

Posto da polícia em Boa ViagemPosto da polícia em Boa Viagem - Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

 

Uma polícia humanizada e de atuação mais aproximada da comunidade, utilizando o diálogo como ferramenta. Essa é a proposta do sistema de policiamento japonês Koban, onde postos policiais são fixados em territórios delimitados, passando a integrar a comunidade, atuando em parceria com moradores e comerciantes da região. O primeiro posto foi montado em agosto passado no bairro de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, e já apresenta resultados expressivos: queda de 66% nos crimes contra patrimônio nos 30 primeiros dias de atuação.
O posto em Boa Viagem foi implantado no dia 12 de agosto. Ao todo, conta com um efetivo policial de 26 homens e mulheres, que se dividem em: uma dupla de policiamento ostensivo a pé, uma viatura com dois agentes e dois homens que ficam na base, em turnos que vão das 6h às 18h e das 18h às 6h, além de duas duplas de moto, das 7h às 15h e das 15h às 23h. “Nós temos um grupo de Whatsapp com moradores e comerciantes da região, que se chama ‘Rede Solidária de Amigos da Polícia’. Lá, debatemos as pautas, entendemos as demandas, marcamos as reuniões”, explica o sargento Washington Jean, coordenador operacional do posto. “Nós estamos aprendendo muito. Não somos os donos da verdade, por isso esse canal é importante para entendermos as demandas daquele local e atuar de uma maneira mais efetiva.”
O posto está instalado na altura da rua Bruno Veloso, mas é responsável por atuar numa área equivalente a quatro quilômetros quadrados, dentro dos limites das vias Bruno Veloso, Barão de Souza Leão, Fernandes Simões Barbosa e Desembargador José Neves. No local, foi verificada, entre 13 de agosto e 12 de setembro de 2018, a redução de 66% nos Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVP), sendo registradas 25 ocorrências desses tipos crimes contra 74 em relação ao mesmo período de 2017. “É excelente o trabalho que está sendo oferecido. A sensação de segurança é incomparável”, comemora a comerciante Bianca Lins, de 25 anos, que há três anos possui uma padaria na Bruno Veloso.

Leia também:
PE registra menor índice de roubos em 41 meses, diz SDS
Modelo de policiamento desenvolvido no Japão é lançado no Recife

Entre as modalidades criminosas, no mesmo comparativo entre o período de 2017 e 2018, a que mais teve declínio foram os roubos a transeuntes, com redução de 78%, caindo de 51 em 2017 para 11 em 2018. “Eu saia para passear com os cachorros e tirava tudo, minha aliança, brinco, colar, porque eu sempre me sentia insegura. Hoje, eu fico tranquila sabendo que minhas filhas vão chegar tarde das saídas delas, mas vão estar seguras. É maravilhoso”, afirma Uidinara Nicoleli, de 51 anos, que mora em Boa Viagem há dois anos. “Até ameaça de levarem meu cachorro eu já recebi. Era ruim viver com esse medo. Torço para que se amplie esse modelo de policiamento comunitário, com postos em várias regiões, para que outras pessoas também se sintam seguras.”
"Começar a implantação do sistema de segurança japonês Koban em Boa Viagem teve o objetivo de iniciar essa prática em um território complexo, com intenso fluxo de pessoas, turistas, comércio pujante, rede hoteleira e bancária, em convivência com bolsões de vulnerabilidade social", disse o secretário de Defesa Social do Estado, Antônio de Pádua. "Com a consolidação dessa filosofia de segurança, baseada na prevenção, descentralização, proximidade e parceria com moradores e trabalhadores, nossa expectativa é expandir para outras localidades”, afirmou, sem detalhar os locais que poderão receber o sistema.
O Koban já existe em estados como Minas Gerais, São Paulo e Santa Catarina, e chegou pela primeira vez a Pernambuco por meio de uma cooperação técnica entre a Agência de Cooperação Internacional do Japão e a Secretaria Nacional de Segurança Pública. Com uma filosofia de segurança baseada na prevenção, descentralização, proximidade e parceria com moradores e trabalhadores, a ação conta com diversas estratégias para envolver moradores, como os programas Vizinhos Protegidos, com participação de policiais em reuniões de condomínios, e Comércio Seguro, com atenção especial para áreas onde circula dinheiro vivo e estão mais suscetíveis a roubos e furtos.

 

Veja também

Morre de câncer Léo, leão do Parque Estadual de Dois Irmãos
Luto

Morre de câncer Léo, leão do Parque Estadual de Dois Irmãos

Trecho da José de Alencar, Boa Vista: obras até este domingo (17)
CTTU

Trecho da José de Alencar, Boa Vista: obras até este domingo (17)