Notícias

Pesquisa em Minas Gerais encontra coronavírus no esgoto

Coletas ocorreram nos municípios de Belo Horizonte e Contagem

Esgoto no município de Belo HorizonteEsgoto no município de Belo Horizonte - Foto: José Cruz/Agência Brasil

Pesquisa inédita identificou a presença do novo coronavírus no esgoto despejado no Ribeirão Arrudas e no Ribeirão do Onça, nos municípios de Belo Horizonte e de Contagem, em Minas Gerais. Conforme coletas realizadas entre 13 a 24 de abril, o vírus causador do covid-19 foi encontrado em oito de 26 amostras examinadas, equivalente a 31%.

Das oito amostras positivas para o novo coronavírus, três foram coletadas na sub-bacia do Ribeirão Arrudas e cinco na sub-bacia do Ribeirão do Onça.

Não há evidências científicas de que a doença possa ser transmitida por água atingida pelo esgoto. O monitoramento fornece, no entanto, informação estratégica para os gestores da saúde pública sobre as áreas e regiões com risco de maior incidência de transmissão.

Leia também:
Testes devem priorizar vulneráveis para evitar mais desigualdade, diz OMS
Pernambuco recebe 30 respiradores, 40 mil testes rápidos e 133 mil EPIs


A pesquisa terá duração de dez meses e envolve o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Estações Sustentáveis de Tratamento de Esgoto (UFMG), a Agência Nacional de Águas (ANA), o Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam), a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) e a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG).

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

Veja também

Pesquisa aponta amplo favoritismo de Liz Truss para suceder Boris Johnson em Downing Street
reino unido

Pesquisa aponta amplo favoritismo de Liz Truss para suceder Boris Johnson em Downing Street

Mudança climática afeta zangões, diz estudo britânico
meio ambiente

Mudança climática afeta zangões, diz estudo britânico