Notícias

Pessoas com TOC podem sofrer mais durante a quarentena

Geralmente quem possui Transtorno Obsessivo Compulsivo já desenvolve alguns rituais como organização excessiva, busca a simetria das coisas e uma limpeza exagerada, lavando as mãos com uma frequência maior.

TOCTOC - Foto: Pixabay

Mesmo necessária para diminuir o risco de contágio da Covid-19, a quarentena tem sido um período difícil para muitos, principalmente aqueles que possuem algum transtorno mental, como o Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC). Esse grupo pode sofrer mais no período de isolamento porque geralmente já desenvolve alguns rituais como organização excessiva, busca a simetria das coisas e uma limpeza exagerada, lavando as mãos com uma frequência maior. 

De acordo com o professor de Psiquiatria da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) Amaury Cantilino, a situação pode se agravar para o portador do transtorno, que encontra justificativa racional para os atos, disfuncionais e exagerados.  "As pessoas com TOC acabam lavando exaustivamente as mãos, passando horas no banho, ficam aflitas com a possibilidade de estarem contaminadas. No entanto percebo que isso tem acontecido muito mais naquelas pessoas que estavam sem tratamento.", explica o professor.

Leia também:
A importância da hidratação das mãos
Alimentos que aumentam a imunidade
Lavar as mãos x Covid-19

O psiquiatra esclarece que as pessoas com TOC são mais vulneráveis aos conteúdo relacionado à contaminação e, por isso, ele ressalta sobre a qualidade e quantidade das informações. "Vale a pena selecionar bem as fontes de informação. Evitar o excesso delas. Talvez uma hora por dia seja suficiente para que os dados relevantes sejam alcançados. Durante o resto do dia, procurar se concentrar em atividades mais leves, em conversas e na convivência com as pessoas de casa. O fluxo constante de informações só colabora para deixar o paciente o tempo todo preocupado", pondera.

A psicóloga Myrian Azoubel Sales observa que estamos vivendo uma situação nova e isso pode gerar "muita ansiedade, estresse, muitos sentimentos negativos e um pânico generalizado". De acordo com ela, os efeitos em quem sofre algum tipo de transtorno psiquiátrico são maiores. "Fica mais difícil ter o controle.", conta. A psicóloga ressalta a importância do paciente não largar o tratamento que estiver fazendo. Vale ainda tentar desviar o foco para outras coisas: atividades manuais, leituras e atividades físicas - tudo dentro de casa.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

Veja também

Maior polo gesseiro do Brasil é alvo de megaoperação contra furto de energia elétrica
Ação conjunta

Maior polo gesseiro do Brasil é alvo de megaoperação contra furto de energia elétrica

Chile se desculpa com mulher esterilizada por ser portadora do HIV
Reconhecimento de responsabilidade

Chile se desculpa com mulher esterilizada por ser portadora do HIV