Vacina

Pessoas que recusarem vacina serão bloqueadas no agendamento por 60 dias no Recife

Todas as vacinas contra a Covid-19 usadas no País são autorizadas pela Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) e são seguras para uso da população

Vacinação contra Covid-19Vacinação contra Covid-19 - Foto: Rafael Furtado/ Folha de Pernambuco

Em anúncio realizado nesta segunda-feira (5), o prefeito João Campos comentou que a recusa em receber algum tipo de vacina contra a Covid-19 no dia da imunização acarretará em penalidade para a pessoa. Em caso de recusa, o aplicativo Conecta Recife ficará com agendamento bloqueado por 60 dias para o recusante. A medida visa coibir tentativas de reagendamento para que o público tente receber um outro tipo de vacina.

De um modo geral, algumas pessoas estão se recusando a tomar vacinas por conta dos efeitos colaterais. Contudo, registros de efeitos colaterais no Brasil por conta de vacinas contra a Covid-19 são comuns e até previstos pelos fabricantes de vacina. Febre, calafrios e dores podem ser apresentados como uma reação normal do corpo ao imunizante. 

É válido ressaltar que a vacina é aplicada para proteção contra um vírus que já matou mais de 520 mil brasileiros. Não há registro de pessoa que morreu por complicações da vacina no País. 

Todas as vacinas contra a Covid-19 usadas no País são autorizadas pela Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) e são seguras para uso da população. 

“Nós temos quatro vacinas. Lembrando que o único público que tem garantido por recomendação técnica uma vacina específica são as grávidas e puérperas e algumas comorbidades (a Pfizer). Fora esse grupo, toda vacina tem eficácia comprovada, foram testadas, passaram na fase 3, inclusive em testagens no nosso País. Vacina boa é aquela que é aplicada”, explicou João Campos. 

A nova medida deve garantir o avanço da imunização para pessoas que realmente querem se vacinar, independente da vacina. "Nosso sistema do Conecta Recife, para as pessoas que se recusarem a tomar a vacina, a gente vai colocar um gatilho para que ela só possa reagendar para 60 dias depois", informou o prefeito. 

De acordo com o gestor, a ferramenta vai ser implantada ainda nesta semana. O técnico que aplica a vacina, no ato de recusa, terá um botão a ser acionado no Conecta Recife que vai travar o agendamento dessa pessoa por 60 dias.

 

Veja também

Recife promove primeiro encontro com outras capitais para decidir sobre o CarnavalCarnaval

Recife promove primeiro encontro com outras capitais para decidir sobre o Carnaval

Comitê recomenda que réveillon no Rio de Janeiro seja mantidoPandemia

Comitê recomenda que réveillon no Rio de Janeiro seja mantido