Petistas escondem a sigla e só mostram o 13

Em estados do Sul e do Sudeste, candidatos a prefeito do PT estão escondendo o nome do partido

A Grande MuralhaA Grande Muralha - Foto: Divulgação

Reclusa em Porto Alegre desde sua destituição da Presidência da República, Dilma Rousseff ainda não decidiu como será sua participação nas eleições deste ano. O PT ainda está avaliando se a presença dela nos palanques ajudará ou prejudicará os seus candidatos. O “golpe”, na avaliação dos petistas, ainda está muito recente, sendo necessário um período maior de maturação para que a ex-presidente decida se vale ou não a pena para o PT o envolvimento dela na campanha. Nos estados do Nordeste onde a ex-presidente foi muito bem votada em 2014, sua presença pode ajudar eleitoralmente os candidatos petistas a prefeito. Mas nos estados do Sul e do Sudeste, não. Lá o desgaste do PT é muito acentuado e por isso os seus candidatos têm evitado fazer convite a Lula e a Dilma para participar de suas campanhas. Alem disso, ocultam estrategicamente o nome do partido, limitando-se a mostram apenas o número 13.

Pesquisa do Datafolha

A pesquisa do Datafolha divulgada ontem em que Geraldo Júlio (PSB) aparece com 36% de intenções de voto, ante 34% do petista João Paulo, reflete o que os dois apresentaram até agora em seus programas políticos. O do prefeito não é bom, mas o do petista é muito ruim. Numa simulação de 2º turno, se a eleição fosse hoje, a maioria dos eleitores de Daniel Coelho (PSDB) e Priscila Krause (DEM) votariam no prefeito: 49% x 39%.

Teimosia > Pela última pesquisa do Ibope/TV Grande Rio, Adalberto Cavalcanti (PTB) e Odacy Amorim (PT), juntos, ganhariam a prefeitura de Petrolina. O 1º tem 20% de intenções de voto e o segundo, 19%. Com um não admite abrir para o outro, o candidato Miguel Coelho (PSB) ultrapassou os dois: tem 30%.

É Carlos! > Está errada a informação de que Guilherme Uchoa (PDT) está apoiando Clóvis Cavalcanti (PR), seu ex-aliado, para prefeito de Itapissuma. O candidato dele é o ex-prefeito Carlos Pereira (PSB).

Debate > Será no próximo dia 15 o 1º debate entre os quatro candidatos a prefeito de Santa Cruz do Capibaribe promovido pela Rádio Polo com mediação do jornalista e blogueiro (filho da terra) Nei Lima.

Slogan > “Política não é profissão” é slogan do jovem advogado a candidato a vereador pelo PPS, Felipe Ferreira Lima, sobrinho-neto do ex-deputado constituinte Egídio Ferreira Lima (PSDB).

Comitê > Gonzaga Patriota (PSB) está apoiando para vereador, no Recife, Romildo Gomes Neto (PSB), filho do ex-vereador Romildo Gomes, que passou 40 anos na Câmara Municipal. O comitê do candidato fica da Avenida Visconde de Albuquerque e foi lá que Patriota recebeu amigos na última 5ª feira.

Balanço > O deputado Antonio Moraes, presidente estadual do PSDB, avalia que o partido obterá “vitórias expressivas” na Mata Norte, sendo a mais importante delas no município de Timbaúba, “onde o nosso candidato a prefeito, Ulisses Felinto, está disparado nas pesquisas e vai ganhar com folga a eleição”.

Caminhada > O ministro Bruno Araújo (Cidades) fará uma caminhada amanhã, às 10h, em Camaragibe, ao lado do prefeito e candidato à reeleição Jorge Alexandre (PSDB). O prefeito estava feliz, ontem, porque o município obteve no Ideb (Índice de Desenvolvimento do Ensino Básico) o melhor resultado de sua história. Saiu de 3,9 em 2013 para 4,7 em 2016. Além disso, 20 escolas municipais superaram a meta estabelecida pelo MEC.

Veja também

Rio libera quadras de escolas de samba a partir de novembro
Carnaval

Rio libera quadras de escolas de samba a partir de novembro

Pernambuco registra mais 664 casos e 15 mortes pela Covid-19
Coronavírus

Pernambuco registra mais 664 casos e 15 mortes pela Covid-19