Petrobras abre seleção para projetos socioambientais

Os recursos vão de R$ 600 mil a R$ 6 milhões e as entidades públicas e privadas podem se inscrever até o dia 4 de maio

PetrobrasPetrobras - Foto: Agência Petrobras/Divulgação

A seleção pública de projetos do Programa Socioambiental da Petrobras edição 2018 está com inscrições abertas até o dia 4 de maio. O orçamento total, de até R$ 180 milhões, será destinado à implantação de projetos sociais e ambientais de todas as regiões do País, com valores que, individualmente, estejam orçados entre R$ 500 mil e R$ 6 milhões.

Leia também:
Inclusão social ao pé do ouvido

De acordo com a gerente de Programas Ambientais da Petrobras, Gislaine Garbelini, o estado de Pernambuco é considerado muito importante na área de desenvolvimento de ações socioambientais e possui três grandes projetos que receberam aporte do programa. “Em Pernambuco, nós temos experiências exitosas com o projeto Renascendo, que trabalha com a preservação da mata ciliar, o Viva Peixe Boi, o Golfinho Rotador e Meros do Brasil. A Seleção é uma forma de contribuir com a sociedade através das questões que carecem maior atenção no entorno onde atuamos”, declarou Garbelini.

As inscrições devem ser realizadas exclusivamente pelo site da instituição. Serão aceitos projetos apresentados por entidades privadas sem fins lucrativos de todo o Brasil. “Encerrado o prazo das inscrições, faremos uma análise técnica dos documentos, depois uma comissão vai avaliar os projetos, que passarão depois por um comitê deliberativo”, esclareceu a coordenadora.

O resultado da seleção está previsto para ser divulgado em novembro deste ano e, em 2019, os projetos selecionados devem receber os investimentos. “Todos serão monitorados pela Petrobras por dois anos. Os recursos vão sendo liberados por partes à medida que as entidades forem apresentando o desenvolvimento dos projetos. Depois desse prazo, as entidades já conseguem ter estrutura para se manterem, mas nós continuamos o trabalho ajudando a firmar parcerias”, disse Gislane Garbelini.

Na seleção pública, em todas as linhas de atuação, serão valorizados projetos que contemplem os seguintes temas transversais: Respeito aos Direitos Humanos e Combate à Discriminação (Equidade de Gênero, Igualdade Racial e Inclusão de Pessoas com Deficiência); Promoção da Ética, Integridade e Transparência; Disseminação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável; Desenvolvimento e Difusão da Ciência e Tecnologia e Promoção de Medidas Ecoeficientes. O público prioritário, foco desta seleção, são mulheres, negros, pessoas com deficiência, povos e comunidades tradicionais, povos indígenas, crianças e adolescentes e juventude.

Veja também

Professora da Unicap é acusada de racismo
Racismo

Professora da Unicap é acusada de racismo

Homem é condenado a pagar 15 salários mínimos por maltratar cães em MG
animais

Homem é condenado a pagar 15 salários mínimos por maltratar cães em MG