Petrobras inicia produção do pré-sal na jazida de Atapu

Plataforma P-70 está na porção leste do pré-sal da Bacia de Santos

Plataforma semi-submersivel da PetrobrásPlataforma semi-submersivel da Petrobrás - Foto: Geraldo Falcão / Agência Petrobrás

A Petrobras anunciou hoje (25) o início da produção de petróleo e gás natural da jazida compartilhada de Atapu, por meio da plataforma P-70, na porção leste do pré-sal da Bacia de Santos, próximo ao Campo de Búzios. De acordo com a companhia, Atapu deverá contribuir para o crescimento da produção no pré-sal.

A P-70 é plataforma própria da Petrobras e a quinta unidade flutuante de produção, armazenamento e transferência de petróleo e gás (FPSO, do nome em inglês) da série dos replicantes. Tem capacidade para processar diariamente até 150 mil barris de óleo e tratar até 6 milhões de metros cúbicos (m³) de gás natural. A unidade vai operar a cerca de 200 quilômetros (km) da costa do estado do Rio de Janeiro, em lâmina d’agua de 2,3 mil metros, com previsão de interligação de até oito poços produtores e oito poços injetores, informou a assessoria de imprensa da Petrobras.

A jazida compartilhada de Atapu compreende os campos de Oeste de Atapu, Atapu e uma parcela de área não contratada da União, tendo sido o processo de individualização da produção concluído em setembro de 2019.

A Petrobras detém 89,257% dos direitos da jazida em parceria com Shell Brasil Petróleo Ltda (4,258%), Total E&P do Brasil Ltda (3,832%), Petrogal Brasil S.A (1,703%) e Pré-Sal Petróleo SA (PPSA), representando a União (0,950%). 

Veja também

Justiça mantém suspensão de aulas presenciais na rede privada do DF
distrito federal

Justiça mantém suspensão de aulas presenciais na rede privada do DF

Novos leitos para tratamento da covid-19 são inaugurados em Serra Talhada, no Sertão pernambucano
Sertão

Novos leitos para tratamento da covid-19 são inaugurados em Serra Talhada, no Sertão pernambucano