Petrolina investe em 83 ônibus com acessibilidade e Wi-Fi para usuários da cidade

Segundo o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, foram investidos mais de R$ 50 milhões nas compras da frota

Novo e antigo ponto de ônibus da cidadeNovo e antigo ponto de ônibus da cidade - Foto: Divulgação/Ammpla

A Prefeitura de Petrolina, junto à Autarquia Municipal de Mobilidade (Ammpla), vai lançar, até o início de dezembro, 83 novos ônibus para a cidade. Os veículos irão dispor aos usuários modernidade, com acessibilidade, acesso a Wi-Fi e ar-condicionado. A novidade vem para atender todas as linhas do município.

Segundo o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, foram investidos mais de R$ 50 milhões nas compras da frota. A tarifa será única e custará em torno de R$ 3,55.

Em entrevista, Miguel Coelho falou sobre o avanço da cidade. “A conclusão é que esses 83 ônibus possam atender a demanda existente e projetar o crescimento para os próximos anos. Estamos ampliando a cobertura. O planejamento é para que todos os bairros sejam atendidos. Vamos ampliar o número de linhas.”

Leia também:
Ônibus elétrico ganha as ruas do Recife em teste
Passageiros reclamam de atrasos nas linhas de ônibus de Porto de Galinhas


Em seu perfil no Instagram, o prefeito divulgou a notícia, em primeira mão, comemorando. “Uma cidade com transporte público melhor, mais digno e mais forte!! Este é o primeiro ônibus da nossa nova frota, pessoal, que a partir de dezembro terá OITENTA E TRÊS veículos novinhos, com acessibilidade e wi-fi, equipados com ar condicionado e, principalmente, formando um sistema de transporte como Petrolina merece.”

A assessora de comunicação da Autarquia Municipal de Mobilidade (Ammpla), Magnólia Costa informou que, atualmente, a cidade conta com 72 veículos (incluindo os reservas) e trabalham com 21 linhas na cidade. Além disso, a prefeitura está construindo novos 40 pontos de ônibus.

Veja também

Tribunal que julga impeachment de Witzel ouvirá 29 testemunhas
Brasil

Tribunal que julga impeachment de Witzel ouvirá 29 testemunhas

Quase 90% do desmatamento da Amazônia em Mato Grosso nos últimos 12 anos foi ilegal
Meio ambiente

Quase 90% do desmatamento da Amazônia em MT nos últimos 12 anos foi ilegal