Tragédia

Petrópolis: secretário de Defesa Civil e comandante dos Bombeiros diz que há inúmeros desaparecidos

Temporal deixou ao menos 38 mortos na Cidade Imperial

Tragédia em PetrópolisTragédia em Petrópolis - Foto: Carl de Souza/ AFP

O secretário da Defesa Civil e comandante geral do Corpo de Bombeiros, o coronel Leandro Monteiro, afirmou nesta quarta-feira que só no Morro da Oficial entre 30 e 50 casas foram atingidas.

Eles destacou que "há inúmeros desaparecidos". Monteiro não soube especificar a quantidade de pessoas que estão sumidas após o temporal que atingiu a Cidade Imperial na terça-feira e que deixou ao menos 38 mortos.
 

— São muitos desaparecidos, não existe esse número preciso. Estamos concentrando vários esforços para achar essas vítimas. A partir de agora, contamos com 400 militares. São vários pontos da cidade que chamaram os bombeiros. O foco principal de solicitação foi no Morro da Oficina. Só conseguimos chegar lá à meia-noite e meia. Existem várias informações desencontradas. Uns moradores falam em 50 casas atingidas, outros, em 30. Estamos lá e, desde quando chegamos, resgatamos uma pessoa com vida que estava soterrada havia tres horas — declarou ele.

O Programa de Localização e Identificação de Desaparecidos (Plid), do Ministério Público do Estado (MPRJ), está concentrando as informações e solicitações das pessoas por desaparecidos nas suas redes. O Plid foi usado na tragédia da Serra, em 2011. 

Veja também

São João de Olinda de 2024: confira a programação da festa, que começa nesta quinta (20)
São João

São João de Olinda de 2024: confira a programação da festa, que começa nesta quinta (20)

Evangélicos entendem mudanças climáticas como resultado da ação humana
LEVANTAMENTO

Evangélicos entendem mudanças climáticas como resultado da ação humana

Newsletter