Operação Rarus

PF deflagra operação contra fraudes na compra de medicamentos de alto custo

Investigação conta com apoio da CGU e ocorre em São Paulo e no Distrito Federal

Polícia FederalPolícia Federal - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta terça-feira (30) a Operação Rarus, que irá combater fraudes na compra de medicamentos de alto custo. A ação tem como objetivo reprimir golpes na entrega desses medicamentos comprados com dinheiro público para pessoas portadoras de doenças raras. Os policiais federais cumprem oito mandados de busca em São Paulo e no Distrito Federal.

Os mandados foram expedidos pela 12ª Vara Federal Criminal de Brasília. A operação conta com o apoio da Controladoria-Geral da União (CGU). O órgão apurou a existência de ações judiciais patrocinadas por uma indústria farmacêutica específica, que se valia de uma associação de pacientes para induzir médicos a prescreverem os seus produtos.
 

Os casos aconteceram entre os anos de 2015 e 2018. A PF investiga a existência de pacientes que sequer possuíam a indicação médica para o uso de tais medicamentos. Além disso, também é apurado o envolvimento de agentes públicos, como dirigentes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), em atos de corrupção.

Os envolvidos responderão pelos crimes de corrupção ativa, corrupção passiva e violação de sigilo funcional. As penas previstas variam de 12 a 18 anos de prisão.

Veja também

Moraes suspende lei municipal que proibia linguagem neutra nas escolas
EDUCAÇÃO

Moraes suspende lei municipal que proibia linguagem neutra nas escolas

OpenAI irá "pausar" voz comparada à de Scarlett Johansson
OpenAI

OpenAI irá "pausar" voz comparada à de Scarlett Johansson

Newsletter