PF indicia ambulante suspeito de vandalismo no metrô do Recife

De acordo com a PF, o ambulante teria colocado objetos para prejudicar o funcionamento do metrô após ser impedido de comercializar produtos

Suspeitos colocaram objetos para impedir circulação do metrôSuspeitos colocaram objetos para impedir circulação do metrô - Foto: Divulgação/PF-PE

A Polícia Federal em Pernambuco indiciou um dos ambulantes suspeitos de atos de vandalismo nos trilhos do metrô do Recife em agosto de 2018. De acordo com a PF, o ambulante teria colocado dormentes de madeira - com cerca de 100 quilos -, pedras e outros objetos para prejudicar o funcionamento dos serviços após ser impedido, por agentes de segurança da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), de comercializar produtos no metrô.

Após analisar imagens do circuito interno, ouvir depoimentos dos seguranças e realizar diligências, o primeiro suspeito foi identificado pela PF. No interrogatório, ele contou que agiu juntamente com outros ambulantes após terem suas mercadorias apreendidas em local proibido para comercialização. Segundo a PF, eles decidiram retaliar a ação dos seguranças em virtude do prejuízo financeiro que tiveram com a perda dos seus materiais. O ambulante foi indiciado por perigo de desastre ferroviário e, caso seja condenado, poderá pegar penas que variam de 2 a 5 anos de reclusão. Não se descarta a possibilidade de solicitação de sua prisão preventiva. A PF continua as investigações para localizar outros suspeitos.

Vandalismo
O caso aconteceu em agosto do ano passado. Segundo a polícia, quando os suspeitos colocaram obstáculos sobre os trilhos, os seguranças perceberam a ação e avisaram o Centro de Controle Operacional da CBTU, que, imediatamente, entrou em contato com o maquinista para paralisar o trem entre as estações de Joana Bezerra e do Recife. Para a polícia, o vandalismo criminoso poderia ter causado o descarrilamento da composição e provocando grave acidente, colocando a vida das pessoas em risco.

Veja também

Mais da metade dos inscritos falta ao 1º dia do Enem em meio à pandemia
Enem 2020

Mais da metade dos inscritos falta ao 1º dia do Enem em meio à pandemia

No primeiro dia, cem são vacinados no Hospital das Clínicas
Coronavírus

No primeiro dia, cem são vacinados no Hospital das Clínicas