Coronavírus

Pfizer pede à Anvisa autorização para uso emergencial de remédio contra a Covid-19

O medicamento Paxlovid foi aprovado por agências dos Estados Unidos e China

Anvisa abrirá, por 60 dias, consulta pública sobre revisão de regulamentos no MercosulAnvisa abrirá, por 60 dias, consulta pública sobre revisão de regulamentos no Mercosul - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recebeu do laboratório farmacêutico Pfzier um pedido de uso emergencial e temporário do remédio Paxlovid, para tratamento de Covid-19. Segundo a Anvisa, o prazo para análise é de 30 dais.

A agência informou que, de acordo com a Pfzier, os estudos demonstram que o medicamento reduz hospitalizações e mortes quando aplicado no início da infecção. A Anvisa vai agora analisar esses dados. O remédio é do tipo antiviral e de uso oral.
 

No começo, a Anvisa vai verificar se a Pfizer enviou todos os documentos necessários. Caso isso não tenha ocorrido, a agência poderá pedi-los. Em 19 de janeiro deste ano, a Anvisa já tinha feito um encontro com a Pfizer para tratar do remédio. Foi a "reunião de pré-submissão", que ocorre antes do pedido formal de uso do medicamento.

Algumas agências estrangeiras já aprovaram o uso do remédio. A Food and Drug Administration (FDA), dos Estados Unidos, por exemplo, autorizou o uso emergencial em dezembro do ano passado. Na semana passada, a agência chinesa divulgou que deu aprovação condicional ao Paxlovid, para tratar adultos com Covid-19 leve a moderada e alto risco de progredir para uma condição grave.

Veja também

Após decisão da Justiça, mulher com doença degenerativa terá aparelhos que a mantêm viva desligados
PERU

Após decisão da Justiça, mulher com doença degenerativa terá aparelhos que a mantêm viva desligados

Residência oficial de Milei é alvo de ameaça de bomba
ARGENTINA

Residência oficial de Milei é alvo de ameaça de bomba