Piscina do Atalaia, em Noronha, tem visitação reduzida

Medida é tomada devido ao assoreamento natural das piscinas, fenômeno que ocorre, geralmente, todos os meses de agosto

Fernando de NoronhaFernando de Noronha - Foto: Divulgação

Um dos atrativos turísticos de Fernando de Noronha para mergulho e flutuação, as piscinas naturais da praia do Atalaia irão receber visitação reduzida a partir desta sexta-feira (18), quando o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) realizará novos agendamentos.

Sendo assim, passa de 16 para dez o número de pessoas por grupo. A alternativa do órgão federal é devido ao assoreamento natural das piscinas, fenômeno que ocorre, geralmente, todos os meses de agosto. É nesse período do ano que os ventos no arquipélago são fortes, arrastando a areia para o mar.

De acordo com o chefe do ICMBio em Noronha, Felipe Mendonça, o assoreamento diminui o espelho d'água, reduzindo a capacidade para a realização de atividades aquáticas. "Então, mais do que comprometer a qualidade da visitação, é preciso ter os cuidados ambientais. É importante que os turistas compreendam que estão numa área natural e sensível, e que, por isso, há limitações", explica.

A praia do Atalaia está inserida no Parque Nacional Marinho da ilha, unidade de conservação gerida pelo ICMBio. De acordo com o órgão, dez pessoas é a capacidade suportável, tendo em vista a experiência de anos anteriores. As mudanças estão sendo acompanhadas diariamente para verificar quando a piscina voltará a comportar 16 pessoas por grupo. "Tudo vai depender da dinâmica das marés", complementa Mendonça.

Mas, segundo ele, a redução do número de pessoas nesses dias anteriores ao dia 18, não ocorreu de imediato para não prejudicar os visitantes já agendados. "Nesse momento de transição, estamos fazendo rodízios dos grupos. Dividimos em dois grupos de oito pessoas e cada um fica 15 minutos nas piscinas. Essa é a alternativa até abrirmos para novos agendamentos, ou seja, no próximo dia 18", reforça o gestor.

Veja também

Nova Zelândia registra 1º caso de Covid-19 em mais de dois meses
Pandemia

Nova Zelândia registra 1º caso de Covid-19 em mais de dois meses

Brasileiros acreditam que inflação será de 5,2% nos próximos 12 meses
Economia

Brasileiros acreditam que inflação será de 5,2% nos próximos 12 meses