PM encontra estoque de lança-perfume que seria vendido no Carnaval de SP

A Polícia Militar descobriu uma casa em que eram estocados mais de 200 litros de lança-perfume

A droga seria vendida durante o Carnaval 2020A droga seria vendida durante o Carnaval 2020 - Foto: Reprodução/Google

A Polícia Militar descobriu uma casa em que eram estocados mais de 200 litros de lança-perfume, que seriam distribuídos para o tráfico de drogas na região da Cidade Ademar (zona sul da capital paulista). A droga seria vendida durante o Carnaval. Um pedreiro de 31 anos foi preso em flagrante.

Segundo a Rota (Rondas Ostensivas Tobias Aguiar), policiais faziam ronda pela rua Virgílio Gonçalves Leite quando desconfiaram do pedreiro, "que demonstrou nervosismo" ao avistar a viatura da corporação.

Leia também:
Arrecadação para Fundo Antidrogas dobra em 2019
PRF apreende mais de 9 toneladas de drogas nas rodovias de Pernambuco em 2019
Operação policial prende 15 homens por tráfico de drogas e extorsão no Recife

Quando foi abordado, nada de irregular foi encontrado com ele, que alegou aos policiais estar em frente à sua casa. Por conta dessa informação, PMs teriam avistado galões azuis dentro do imóvel, chamando a atenção dos policiais.

A entrada da Rota foi permitida e, dentro dos galões, constatou-se que havia lança-perfume. O material, segundo a polícia, seria distribuído para bocas de fumo, que o venderia no Carnaval de rua de São Paulo. A droga, ainda de acordo com a polícia, também é vendida em bailes funk.

Ao todo foram encontrados e apreendidos sete galões com 202 litros de lança-perfume, 362 frascos com o mesmo produto, cinco tijolos de maconha, 3,4 quilos de crack, além de pinos com cocaína. Um policial afirmou que os mais de 200 litros de lança-perfume renderia ao tráfico de drogas cerca de R$ 250 mil.

Veja também

Avião com doses da vacina de Oxford, produzida na Índia, chega ao Rio
Coronavírus

Avião com doses da vacina de Oxford, produzida na Índia, chega ao Rio

Popularidade de Bolsonaro cai em plena segunda onda da pandemia no Brasil
Política

Popularidade de Bolsonaro cai em plena segunda onda da pandemia no Brasil