PM pode decidir por greve na terça-feira

Última paralisação da categoria ocorreu em maio de 2014 e durou três dias

Presidente da Comissão do Idoso da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/PE), José Maria SilvaPresidente da Comissão do Idoso da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/PE), José Maria Silva - Foto: Divulgação

 

Policiais militares marcaram para terça-feira (6), às 14h, na Praça do Derby, no Recife, uma assembleia que pode culminar numa paralisação ou operação-padrão da categoria. O objetivo é deliberar sobre o incremento de subsídios salariais e a revisão do Plano de Cargos e Carreira.

A última greve da PM ocorreu em maio de 2014 e durou três dias, contribuindo para o aumento do índice de crimes e para o saque de lojas em Abreu e Lima. No primeiro semestre deste ano, uma paralisação foi evitada por pouco.

“Sob alegação de que estava em crise, o Governo não avançou com nossas demandas neste ano, mas concedeu o reajuste pedido pelos policiais civis. Estamos felizes pela conquista dos nossos companheiros, mas não aceitamos que o Pacto Pela Vida não tenha cumprido princípios como o da isonomia, paridade e equiparação salarial das polícias”, disse o presidente da Associação de Cabos e Soldados, Alberisson Carlos.

A Secretaria de Administração (SAD) informou que, por enquanto, não se pronunciaria sobre o assunto.

 

Veja também

Após morte de George Floyd, capas de revistas com negros disparam
EUA

Após morte de George Floyd, capas de revistas com negros disparam

Em evento no Recife, ministro da Educação diz que 140 prefeituras terão de prestar contas ao TCU
EM EVENTO NO RECIFE

Em evento no Recife, ministro da Educação diz que 140 prefeituras terão de prestar contas ao TCU