RECIFE

PM que trabalhava como motorista da vice-governadora é morto a tiros no Recife

Crime aconteceu na tarde desta quarta-feira (21), em Sítio dos Pintos

Adelcio Miguel Ângelo Júnior tinha 14 anos de serviços prestrados à PM e era motorista da vice-governadora de PernambucoAdelcio Miguel Ângelo Júnior tinha 14 anos de serviços prestrados à PM e era motorista da vice-governadora de Pernambuco - Foto: Reprodução/Instagram

Um policial militar foi morto a tiros, na tarde desta quarta-feira (21), em Sítio dos Pintos, na Zona Norte do Recife. Adelcio Miguel Ângelo Júnior era terceiro sargento da PMPE e trabalhava como motorista da vice-governadora de Pernambuco, Luciana Santos (PCdoB), mas estava de folga no momento da investida. 

O crime aconteceu por volta das 14h30 e, segundo a PM, um dos três suspeitos envolvidos foi preso. Ele confessou a participação e foi encaminhado ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), no bairro do Cordeiro, na Zona Oeste da Capital pernambucana. 

A suspeita é de que Adelcio Miguel Ângelo Júnior tenha sido vítima de latrocínio, mas um inquérito foi instaurado pelo DHPP para apurar detalhes do ocorrido. Após ser baleado, o policial ainda tentou pediu ajuda, mas acabou não resistindo aos ferimentos e morreu no local. 

Através de uma publicação nas redes sociais, a vice-governador Luciana Santos lamentou o ocorrido e fez questão de enfatizar o bom relacionamento do terceiro sargento com a equipe da Casa Militar. 

"Estamos todos consternados com a morte do sargento Ângelo. Membro da nossa equipe, durante todo o tempo de convivência demonstrou ser uma pessoa de paz. Sempre muito tranquilo e de atitudes gentis, conquistou o respeito e o afeto de todos que trabalhavam com ele, tanto entre os civis, como entre os colegas da Casa Militar”, escreveu a vice-governadora. 

"Hoje era seu dia de folga. No início da tarde recebemos a notícia de que havia sido vítima de um possível latrocínio. Com pesar, quero deixar aqui meu abraço solidário a sua esposa, Adriana, aos seus filhos e a toda família”, completou. 

Adelcio Miguel Ângelo Júnior deixa esposa e dois filhos. Ele tinha 14 de serviços prestados à PMPE e estava à disposição da Casa Militar. 

Veja também

Viúva do presidente assassinado do Haiti acusa seguranças por crime
Internacional

Viúva do presidente assassinado do Haiti acusa seguranças por crime

Cortando o mal da violência de gênero pela raiz

Cortando o mal da violência de gênero pela raiz