Polícia Científica confirma que pesticida causou a morte de Morato

Intoxicação foi causada por composto organofosforado conhecido como chumbinho

Luciano Siqueira, vice-prefeito do RecifeLuciano Siqueira, vice-prefeito do Recife - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Após a divulgação de que a causa da morte de Paulo César de Barros Morato foi envenenamento, feita com exclusividade pela Folha de Pernambuco, a Polícia Científica de Pernambuco confirmou a informação em um comunicado oficial. O composto utilizado, segundo eles, é um organofosforado mais conhecido como chumbinho. A Secretaria de Defesa Social (SDS) convocou os jornalistas para falar sobre os procedimentos realizados no corpo do empresário na tarde desta quinta-feira (30).

No comunicado oficial, a Polícia Científica informou "que foram concluídos, além do exame de DNA, os exames histopatológico e toxicológico nas vísceras de Paulo César de Barros Morato, tendo sido constatada, neste último, como causa da morte: intoxicação exógena por organofosforado". Ainda de acordo com a nota oficial, "restam ser concluídas as perícia das imagens, papiloscópica, química, tanatoscópica e de local de morte a esclarecer".

De acordo com o Gerente de Comunicação da SDS, Otávio Toscano, o corpo de Paulo Morato estará à disposição da família nesta sexta-feira (1). "O exame toxicológico comprovou envenenamento por chumbinho. O exame histopatológico, que verifica se houve morte natural, deu negativo. E a análise química está sendo feita em uma garrafa de água encontrada perto do corpo", destacou.

O gerente informou ainda que, em até dez dias, os laudos serão encaminhados para a Polícia Civil, que dará continuidade às investigações a respeito da morte. O empresário era considerado o “testa de ferro” da organização criminosa suspeita de levar dinheiro para as campanhas do ex-governador Eduardo Campos e foi encontrado morto no dia 22 de junho, no Motel Tititi, em Olinda, Região Metropolitana do Recife.

Investigações

Após divulgação do Exame de DNA, Histopatógico e Toxicológico nas vísceras de Paulo Morato, a Polícia Federal emitiu uma nota informando que, apesar da conclusão de morte por envenenamento, as investigações do caso continuam com a Polícia Civil. O comunicado explicou que os policiais federais devem entrar no caso apenas se, ao final das investigações, os policiais civis constatem que o envenenamento foi criminoso.

Veja também

Irlanda e País de Gales voltam a se confinar ante aumento dos casos de coronavírus
Segunda onda

Irlanda e País de Gales voltam a se confinar ante aumento dos casos de coronavírus

Cão que saltou em canal em Boa Viagem volta para casa
Folha Pet

Cão que saltou em canal em Boa Viagem volta para casa