Polícia Civil apreende mais de uma tonelada de maconha em Carpina

A droga foi encontrada no quarto de uma criança e o pai seria o responsável pelo armazenamento; é a maior apreensão da história

Apreensão de 1,2 tonelada de maconhaApreensão de 1,2 tonelada de maconha - Foto: Divulgação/PCPE

A Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) apreendeu, na manhã da última quarta-feira (21), mais de uma tonelada de maconha no bairro do Ipsep, em Carpina, na Zona da Mata de Pernambuco. Segundo a polícia, a droga foi encontrada dentro de uma residência, no quarto de uma criança, e o pai seria o responsável pelo armazenamento. Francisco de Assis Cruz da Silva, de 29 anos, foi preso durante a operação policial. É a maior apreensão de droga em 200 anos da Polícia Civil.

Durante a ocorrência, diante da grande quantidade de maconha, foi preciso alugar um caminhão para retirar a droga do local, que, em seguida, foi substituído por um carro da Coordenação de Operações e Recursos Especiais (Core). Francisco é foragido da penitenciária Barreto Campelo, em Itamaracá, no Grande Recife, há quatro anos. Segundo a PCPE, a droga renderia R$ 1,5 mi prensada e R$ 10 mi se fracionada para venda.

Leia também:
Operação apreende R$ 500 mil em maconha no Sertão
Homem é preso com 40 quilos de maconha escondidos em carro no Recife


A titular da Delegacia de Carpina, a delegada Bárbara Fort, diz que a maconha tem origem provavelmente do Paraguai e as investigações deverão apontar para onde poderia ser levada. A polícia chegou ao suspeito em virtude de diligências policiais. "Ele vinha levando uma vida que não condizia com o salário que recebia. O carro era de luxo e a propriedade que ele vivia não condizia com a situação financeira dele", explicou.

Francisco disse aos policiais que estava apenas guardando a droga para alguém buscar na sua residência, mas não informou a identidade. "Abordamos o cidadão em um veículo clonado e o levamos à delegacia. Ele disse que havia uma quantidade de droga em sua residência e fomos ao local com a esposa. Encontramos a maconha prensada no quarto da filha do casal", acrescentou a delegada.

A Polícia Civil irá solicitar ao Judiciário autorização para incinerar a droga. Francisco será autuado e voltará ao regime fechado.

Francisco de Assis Cruz da Silva

Francisco de Assis Cruz da Silva - Crédito: Divulgação/PCPE


 

Veja também

Professora da Unicap é acusada de racismo
Racismo

Professora da Unicap é acusada de racismo

Homem é condenado a pagar 15 salários mínimos por maltratar cães em MG
animais

Homem é condenado a pagar 15 salários mínimos por maltratar cães em MG