Polícia Civil prende 56 em operação no Agreste

Quadrilha visava sobretudo o lucro financeiro com veículos

PCPE divulga resultados de operaçõesPCPE divulga resultados de operações - Foto: Divulgação/PCPE

A operação Tocandira, deflagrada nesta quarta-feira (13) pela Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) resultou na prisão de 56 pessoas segundo o chefe da corporação, o delegado Joselito Kerhle. Ao todo, foram realizadas as apreensões de sete revólveres calibre 38, três pistolas calibre 380, duas espingardas calibre 12, 53 munições, oito veículos, uma carga de cigarros contrabandeados, 21 celulares, um quilo de crack, meio quilo de cocaína e sete quilos de maconha prensada.

"Essas áreas precisavam dessa operações e acreditamos que teremos um reflexo imediato na diminuição dos homicídios e tráficos de drogas nas cidades da região", disse o delgado. "Eles eram bastante atuantes e agiam também em Vitória de Santão, na Zona da Mata", completou. Apesar do foco no homicídio e tráfico de drogas, eles também agiam em roubo de cargas, de acodo com a PCPE.

Leia também:
Quadrilha envolvida em homicídios e tráfico é alvo de operação no Agreste
Operação Serra Segura combate organização criminosa em Gravatá


O delegado responsável pelas investigações, Bruno Vital Mota de Andrade, titular da Divisão de Homicídios do Agreste, afirmou que a quadrilha visava sobretudo o lucro financeiro com veículos. A preferência era por veículos de Caruaru, que tinham os documentos falsificados posteriormente. "Investigamos há cerca de seis meses, atráves de recuros tradicionais e de inteligência. Os crimes eram cometidos em Caruaru, Cupira e cidades circunvizinhas", detalhou. "A principal característica do grupo era agir com violência. Eles agiam espancando e xingando as vítimas, mesmo que elas colaborassem com eles. Davam coronhadas, socos, pontapé e ameaça de morte", contou.

Veja também

Alimentação é importante aliada para controlar a depressão
Saúde e Bem-estar

Alimentação é importante aliada para controlar a depressão

Apesar de pressão, sindicatos de professores não conseguem impedir reabertura de escolas no País
Educação

Apesar de pressão, sindicatos de professores não conseguem impedir reabertura de escolas no País