Polícia deflagra operação para prender traficantes que realizavam torturas em Ipojuca

Durante a operação, que teve as investigações iniciadas em fevereiro deste ano, estão sendo cumpridos nove mandados de prisão e sete de busca e apreensão domiciliar

Operação Látego, deflagrada na manhã desta sexta-feira (17)Operação Látego, deflagrada na manhã desta sexta-feira (17) - Foto: Divulgação/PCPE

Suspeitos de integrarem uma organização criminosa que praticava roubos, tráfico de drogas e torturas no município de Ipojuca, no Litoral Sul de Pernambuco, são alvos da operação Látego, deflagrada na manhã desta sexta-feira (17) pela Polícia Civil de Pernambuco (PCPE).

Durante a operação, que teve as investigações iniciadas em fevereiro deste ano, estão sendo cumpridos nove mandados de prisão e sete de busca e apreensão domiciliar, expedidos pela Vara Criminal de Ipojuca.

De acordo com o responsável pelas investigações, o delegado Ney Luiz Rodrigues, a delegacia de Ipojuca já tinha conhecimento da atuação da organização criminosa, e após iniciarem o monitorando dos traficantes, a equipe descobriu que os suspeitos realizavam torturas em pessoas que realizavam algum tipo de crime no município.

“Eles pegavam as vítimas e levavam até um local que funcionava como uma espécie de tribunal do crime, e ali faziam contato com o chefe do tráfico local que está preso, e de dentro do presídio ordenava o tipo de tortura que seria feito com aquelas vítimas”, relatou o delegado Ney Luiz Rodrigues .

Leia também:
Presos em domiciliar são capturados por violarem regras de monitoramento
Mais de 5.000 presos deixam prisões em 3 estados devido ao coronavírus
Torturador que dava aulas na Sorbonne volta à Argentina para ser julgado


Ainda de acordo com ele, o grupo suspeito realizou pelo menos cinco torturas na cidade. “Nós identificamos cerca de cinco vítimas, entre elas um adolescente de 17 anos, que teria praticado o furto de uma bicicleta. Os traficantes tomaram conhecimento e o torturaram”, contou o delegado.

Dos nove mandados de prisão expedidos na operação Látego, dois foram cumpridos de dentro do presídio pois os suspeitos já cumpriam penas por crimes não divulgados pela PCPE, e outros cinco mandados foram cumpridos na operação desta sexta. Um dos presos foi pego com uma grande quantidade de drogas e com uma pistola calibre 360. Duas pessoas continuam foragidas.

Os cinco suspeitos presos nesta manhã foram levados para as delegacias de Ipojuca e do Cabo de Santo Agostinho, e devem ser encaminhados ao Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), na Região Metropolitana do Recife, onde ficam à disposição da Justiça.

Atuam na operação 40 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães.

Veja também

Bar no Clube Náutico é interditado por aglomeração durante transmissão de jogo
Fiscalização

Bar no Clube Náutico é interditado por aglomeração durante transmissão de jogo

Estados pretendem ampliar ensino remoto para compensar fechamento das escolas
VOLTA ÀS AULAS

Estados pretendem ampliar ensino remoto para compensar fechamento das escolas