Polícia desarticula quadrilha suspeita de tráfico e homicídios em Olinda

Operação Fishing, deflagrada na segunda-feira (22), cumpriu dez mandados de prisão e sete mandados de busca e apreensão domiciliar. Dois integrantes da quadrilha seguem foragidos e são procurados pela polícia.

Delegados apresentam balanço da Operação FishingDelegados apresentam balanço da Operação Fishing - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

O balanço da Operação Fishing, deflagrada pela Polícia Civil de Pernambuco nessa segunda-feira (22), foi apresentado em coletiva de imprensa na manhã desta terça-feira (23). Foram cumpridos dez dos 12 mandados de prisão e sete mandados de busca e apreensão domiciliar expedidos pela Vara Criminal da Comarca de Olinda, na Região Metropolitana do Recife (RMR).

Dois integrantes da quadrilha seguem foragidos e são procurados pela polícia. As identidades não foram divulgadas para não comprometer as buscas. Outros dois membros da quadrilha já estavam no sistema prisional e um deles, o líder Renato Vieira da Silva, o "Mago", comandava os outros integrantes de dentro do Presídio Juiz Antônio Luiz Lins de Barros (PJALLB), no bairro do Sancho, na Zona Oeste do Recife.

Leia também:
Suspeitos de tráfico e homicídios em Olinda são alvo de operação da polícia
Operação mira quadrilha suspeita de tráfico e homicídios em Ipojuca

Segundo a Polícia Civil, o grupo agia principalmente nos bairros de Caixa d'Água e Peixinhos, em Olinda, nos crimes de tráfico e associação para o tráfico de drogas e homicídios. As investigações tiveram início em 3 de maio deste ano, um mês após membros do grupo assaltarem uma loja de departamentos em um shopping no bairro da Boa Vista, no Centro do Recife.

"Nesse assalto eles tomaram o revólver do vigilante. Essa arma seria utilizada em outros assaltos. No dia anterior roubaram dois veículos que foram usados nessa ação criminosa", explicou o delegado João Paulo de Andrade, do Departamento de Repressão ao Narcotráfico (Denarc).

Membros da quadrilha assaltaram loja de departamentos no Recife

Membros da quadrilha assaltaram loja de departamentos no Recife - Foto: Divulgação/Polícia Civil de Pernambuco



Ainda segundo o delegado João Paulo, familiares que visitavam Mago na prisão eram responsáveis por levar informações repassadas pelo líder da quadrilha aos seus comandados. "Não dá para dizer que ele estava de posse de celular no presídio", completou.

O principal alvo da operação nessa segunda era Luís Gabriel da Silva, o "Biel", que é considerado o responsável pelo tráfico no bairro de Caixa d'Água. "Identificamos que ele recebeu uma entrega de 12 quilos de pasta base de cocaína em Boa Viagem [Zona Sul do Recife] e iria entregar a droga em Olinda, mas interceptamos o veículo no Pina. Ele conseguiu evadir do local, porque estava com um batedor, mas ontem demos cumprimento a esse mandado de prisão", acrescentou o delegado.

No dia da deflagração, os policiais apreenderam aproximadamente 3,6 kg de maconha, 189 gramas de pasta base de cocaína, 34 gramas de crack e R$ 1.785 em espécie.

 

Veja também

Vacinação ajuda Boris Johnson a enfrentar onda de más notícias no Reino Unido
Vacina contra Covid-19

Vacinação ajuda Boris Johnson a enfrentar onda de más notícias no Reino Unido

Turistas vão em massa a Dubai para fugir dos confinamentos
Pandemia

Turistas vão em massa a Dubai para fugir dos confinamentos