Internacional

Polícia do Irã começa a perseguir mulheres sem hijab em público

Serão enviadas advertências para empresas cujas funcionárias retiram o véu no local de trabalho

Polícia do Irã usará tecnologia para identificar mulheres sem hijab em públicoPolícia do Irã usará tecnologia para identificar mulheres sem hijab em público - Foto: ATTA KENARE/AFP

A polícia iraniana anunciou, neste sábado (15), que começou a aplicar várias medidas para identificar e aplicar sanções às mulheres que não cumprirem o código de vestimenta imposto na República Islâmica, recorrendo a dispositivos "inteligentes".

Em um comunicado publicado em seu site, a polícia disse que, "a partir de hoje", serão aplicadas "ações cuidadosamente planejadas" nas vias públicas, veículos e "lugares onde [as mulheres], às vezes, removem o hijab".

“A tecnologia será utilizada para a identificação inteligente das pessoas que infringirem a lei”, disse o órgão de segurança.

"Segundo as leis em vigor, o ato de remover o hijab é considerado crime", declarou o chefe de segurança da polícia, Hassan Mofakhmi, segundo o comunicado.

“As pessoas que infringem a lei são responsáveis por seus atos e devem ser responsabilizadas por seu comportamento”, acrescentou.

Mofakhmi disse ainda que serão enviadas advertências para as empresas cujas funcionárias retirarem o véu no local de trabalho, e que, em caso de reincidência, o negócio poderá ser encerrado.

Veja também

Red flags: os 6 sinais de que você pode levar um fora
relacionamento

Red flags: os 6 sinais de que você pode levar um fora

Pacientes já podem remarcar exames e consultas não realizados no Hospital das Clínicas
GREVE DAS FEDERAIS

Pacientes já podem remarcar exames e consultas não realizados no Hospital das Clínicas

Newsletter