Polícia Federal cumpre mandados no caso Marielle

Marielle Franco e Anderson Gomes foram assassinados em março do ano passado

A ex-vereadora foi assassinada em março de 2018A ex-vereadora foi assassinada em março de 2018 - Foto: Arquivo/Guilherme Cunha/Alerj

Policiais federais cumprem nesta quinta-feira (21), no Rio de Janeiro, oito mandados de busca e apreensão para apurar supostas tentativas visando prejudicar as investigações dos homicídios da vereadora Marielle Franco e seu motorista, Anderson Gomes, ocorridos em março de 2018. Segundo a Polícia Federal (PF), a apuração é sigilosa e os mandados foram autorizados pela Justiça.

A Polícia Federal começou sua apuração em novembro do ano passado, depois de receber denúncias de que agentes do estado estariam agindo para prejudicar as investigações do caso, a cargo da Delegacia de Homicídios da capital, da Polícia Civil.

Leia também:
Investigações sobre caso Marielle completam 11 meses sem conclusão
MP-RJ não tem dúvidas que morte de Marielle está ligada a milícias
Promotoria e polícia investigam caso Marielle separadamente, diz Witzel


De acordo com a PF, os agentes federais não estão apurando a autoria ou motivação dos assassinatos, já que isso é responsabilidade da Polícia Civil. A PF informou que não vai se manifestar sobre sua investigação até que seja concluída.

Veja também

Ministro avalia que Inep 'acertou' em prever alta abstenção para organizar aplicação do Enem
Enem 2020

Ministro avalia que Inep 'acertou' em prever alta abstenção para organizar aplicação do Enem

Primeiros candidatos deixam locais de provas do Enem
Enem

Primeiros candidatos deixam locais de provas do Enem