Tráfico de Drogas

Polícia Federal prende duas mulheres em flagrante por tráfico de drogas no Aeroporto do Recife

Uma das mulheres levaria a droga para Paris, na França

PF apreende drogas no Aeroporto do RecifePF apreende drogas no Aeroporto do Recife - Foto: Divulgação/Polícia Federal

A Polícia Federal (PF) em Pernambuco prendeu, em flagrante, duas mulheres por tráfico de drogas no Aeroporto Internacional dos Guararapes/Gilberto Freyre. Segundo a corporação, as prisões ocorreram durante os trabalhos de fiscalização destinados a reprimir o tráfico internacional e doméstico de entorpecentes, bem como outros tipos de crimes praticados no Aeroporto. Nenhuma das mulheres possui antecedentes criminais.
 
A primeira prisão foi efetuada na última quinta-feira (2), por volta das 22h40. A mulher, de 26 anos, é natural e residente em Cuiabá (MT). De acordo com a PF, os agentes desconfiaram por ela se contradizer em suas respostas quando foi levada até a sala da Polícia Federal para uma entrevista prévia. 
 
Ao ser submetida à inspeção, foi identificado que a mulher possuía 4,1Kg de cocaína presos ao corpo, na parte superior e inferior das pernas. Presa em flagrante, a mulher estava em um voo procedente de Cuiabá com destino final no Recife.
 
Segundo a Polícia Federal, a mulher afirmou, em seu interrogatório, que pegou a droga em Cuiabá para ser entregue quando desembarcasse no Recife. De acordo com a PF, ela não deu detalhes sobre quem seria a pessoa que receberia o entorpecente.
 
A mulher também informou que é mãe de três crianças, de cinco meses, 8 anos e 11 anos de idade. Ela disse, ainda, que receberia R$ 4 mil por transportar a cocaína. 
 
Segundo a PF, a mulher foi autuada por tráfico interestadual de drogas e associação e, caso seja condenada, poderá pegar penas que variam de 5 a 20 anos de reclusão. Além da droga, também foi apreendido um aparelho celular.
 
Segunda prisão
 
A segunda prisão ocorreu na última sexta-feira (3),  por volta das 21h. Uma mulher de 31 anos, que atua como vendedora de roupas, natural de Belém (PA) e residente em Ananindeua (PA), foi presa com 4,6Kg de cocaína escondidos na bagagem.
 
A droga foi identificada após os policiais federais notarem uma concentração de substância orgânica na mala durante a exposição ao aparelho de raios x. Ao abrir a bagagem na presença da proprietária, os agentes encontraram a droga escondida nas laterais da mala.
 
De acordo com a Polícia Federal, a mulher afirmou, em interrogatório, que pegou as malas com a droga em São Paulo e que, após uma conexão no Recife, seguiria para Lisboa, em Portugal, e, por fim, desembarcaria em Paris, na França, onde entregaria o material.
 
A mulher afirmou, também, que receberia o valor de R$ 12 mil pelo transporte da droga, mas não deu detalhes sobre a pessoa que a aliciou e nem sobre quem entregaria a droga quando chegasse a Paris. Segundo a PF, ela informou que apenas aceitou levar a mala com a droga porque estaria passando por uma situação financeira muito difícil. 
 
Ainda de acordo com a Polícia Federal, a mulher foi autuada pelo crime de tráfico internacional de entorpecentes e, caso seja condenada, poderá pegar penas que variam de 5 a 20 anos de reclusão. Além da droga, também foi apreendido um aparelho celular, € 1.000 euros (cerca de R$ 5.120), passagem aérea e documentos.
 
A PF informou que esta é a 14ª apreensão de drogas realizada no Aeroporto Internacional dos Guararapes em 2022. Até agora, foram apreendidos 43 Kg de cocaína e 29 Kg de maconha e efetuada a prisão de dez mulheres e quatro homens.

Veja também

"Construo o que você quiser": conheça história de pedreiro sem-teto que sobrevive de artes no Recife
A VIDA NA RUA

"Construo o que você quiser": conheça o pedreiro sem-teto que sobrevive de artes no Recife

Austrália terá fábrica de vacinas de RNA mensageiro
vacina

Austrália terá fábrica de vacinas de RNA mensageiro