Polícia Federal prende em Pernambuco suspeito de atuar em ataques do Ceará

O suspeito, cujo nome não foi divulgado, tem 45 anos e é natural da cidade de Umbuzeiro, na Paraíba

Polícia Federal no Ceará (CE). Polícia Federal no Ceará (CE).  - Foto: Divulgação/ PF

Um suspeito de participar da articulação dos ataques que aconteceram no estado do Ceará foi alvo de uma operação da Polícia Federal (PF) em Pernambuco. Segundo a PF, responsável pelas investigações, o suspeito foi localizado no Presídio de Limoeiro, de onde articulava as ações dos criminosos. O suspeito, cujo nome não foi divulgado, tem 45 anos e é natural da cidade de Umbuzeiro, na Paraíba e havia sido preso em 2013 pela atuação em assaltos à caixas eletrônicos e porte de explosivos.

Segundo a PF, o paraibano é um dos 15 alvos da operação e o integrante fundador da facção responsável pela onda de ataques que acontece há 7 dias no Ceará. Desde o dia 20 de setembro, foram registradas aproximadamente 75 ocorrências no estado.

De acordo com Giovani Santoro, assessor da Polícia Federal, a investigação em Pernambuco deve seguir e as informações deverão ser repassadas para a Polícia Federal no Ceará. "Ele já foi ouvido [o suspeito] em inquérito, e todas essas informações serão repassadas para a coordenação do Ceará, e novos fatos, novas pessoas, novos integrantes podem surgir com as informações repassadas pelo suspeito", disse. 

Leia também:
Jovem é morto e outro baleado em quadra de escola em Olinda
Suspeito de atropelar estudante na Conde da Boa Vista confessa crime, diz polícia
Suspeito de tráfico de drogas é preso em Caruaru

Segundo informações divulgadas pela investigação, os suspeitos emitiam ordens de dentro do presídio. As ordens eram executadas por outros membros da facção, que estavam em liberdade. A comunicação entre o suspeito e os parceiros de facção era feita pessoalmente. De acordo com a Polícia Federal no Ceará, há suspeita de que as ordens eram repassadas através das visitas e dos advogados. No caso do preso em Pernambuco, foi encontrado um aparelho celular na cela que ele ocupava.

O suspeito também é apontado como um dos responsáveis por um atentado à três torres de transmissão de energia elétrica nas cidades de Fortaleza e Maracanaú, também no Ceará, que aconteceram no último dia 4 de abril.

Os investigados devem responder pelos crimes de dano, incêndio, participação em organização criminosa, entre outras infrações.

Veja também

Surfista no Havaí perde a prancha e a encontra dois anos depois nas Filipinas
havaí

Surfista no Havaí perde a prancha e a encontra dois anos depois nas Filipinas

Pernambuco registra 711 novos casos da Covid-19 e 30 mortes nas últimas 24h
Coronavírus

Pernambuco registra 711 novos casos da Covid-19 e 30 mortes nas últimas 24h