Polícia prende mulher por matar filho de três meses

Suspeita foi encontrada na casa onde mora em Vitória de Santo Antônio

Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP)Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) - Foto: Arthur Mota/Arquivo Folha

A Polícia Civil autuou em flagrante uma mulher de 20 anos suspeita de matar o filho de apenas três meses, na manhã desta segunda (2). Ela foi encontrada na casa onde mora, na Rua da Madeira, no município de Vitória de Santo Antônio, Zona da Mata de Pernambuco. A morte do bebê foi denunciado por vizinhos, que se aglomeraram ao redor da residência ao saber do ocorrido e tentaram espancar a mulher.

As primeiras informações indicam que o bebê foi morto por asfixia, mas a polícia aguarda realização de exames para apontar a causa da morte da criança, pois não foram encontradas lesões aparentes. O caso foi registrado na 17ª Delegacia de Polícia de Homicídios (DPH) e as investigações estão sob responsabilidade do delegado Marco Maggi. A polícia investiga também se a mulher sofre de depressão pós-parto.

Leia também:
Jovem é presa suspeita de dois homicídios em Camaragibe
Suspeitos de homicídios e tráfico de drogas são alvos de operação em Palmares


De acordo com conhecidos da suspeita, ela perdeu outro filho, irmão gêmeo do bebê possivelmente assassinado por ela, há pouco tempo durante o parto. "O outro filho não é fruto de investigações, pois faleceu de causas naturais, não chegou se quer a receber alta do hospital", disse a Polícia Civil em nota. O corpo da vítima foi encaminhado ao Instituto de Medicina Legal (IML), em Santo Amaro, na área central do Recife. Já a autuada encaminhada para audiência de custódia no Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE).

Veja também

Flórida elimina restrições por Covid-19 enquanto supera 14.000 mortos
EUA

Flórida elimina restrições por Covid-19 enquanto supera 14.000 mortos

Mídia americana afirma que Trump indicará Amy Coney Barrett para Suprema Corte
internacional

Mídia americana afirma que Trump indicará Amy Coney Barrett para Suprema Corte