Rio de Janeiro

Polícia prende pediatra por estupro e agressão contra namorada, que estava dopada com tranquilizante

Segundo as investigações, o médico já tem cinco anotações por violência doméstica

Autor dopou a companheira com um remédio tranquilizante em dosagem excessivaAutor dopou a companheira com um remédio tranquilizante em dosagem excessiva - Foto: Reprodução

Policiais civis da Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) de Jacarepaguá, no Rio, prenderam, na manhã deste sábado (25), um médico de 44 anos, suspeito de estupro, agressão e violência psicológica contra a namorada.

Segundo as investigações, o autor dopou a companheira com um remédio tranquilizante em dosagem excessiva para diminuir a capacidade de resistência dela e cometer o abuso sexual. De acordo com os agentes, o homem tem cinco anotações criminais por delitos semelhantes.

De acordo com o portal G1, o médico é Raphael Derossi Ribeiro da Silva, clínico e pediatra, e trabalhava na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Itaguaí, na Região Metropolitana do Rio. De acordo com Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES) ele também seria diretor de serviços de saúde do Grupo Cemeru Saúde.

O médico foi preso na casa dele, no bairro Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio. A prisão fez parte da "Operação Átria", uma ação nacional realizada pelas polícias civis de todo o país, que tem como objetivo combater crimes praticados contra mulheres, em razão do gênero.

Veja também

PRF prende envolvido no 8 de janeiro que tentava fugir para Argentina
Fuga

PRF prende envolvido no 8 de janeiro que tentava fugir para Argentina

Quatro navios dos EUA encalham perto de cais temporário em Gaza
Gaza

Quatro navios dos EUA encalham perto de cais temporário em Gaza

Newsletter