Polícia prende suspeito de matar jovem que foi encontrada no rio

O suspeito foi capturado pela polícia na Rua do Lima, onde trabalha como flanelinha, após uma denúncia anônima. Ele confessou o crime

Carlos Alberto Barbosa, suspeito de matar Ana Paula LimaCarlos Alberto Barbosa, suspeito de matar Ana Paula Lima - Foto: Divulgação Polícia Civil de Pernambuco

A Polícia Civil de Pernambuco prendeu o suspeito de matar a jovem de 19 anos Ana Paula Lima de Souza. O corpo da jovem foi encontrado  no Rio Capibaribe, na avenida Martins de Barros, no dia 24 de junho.

O flanelinha Carlos Alberto Barbosa, 29, confessou o crime no fim da tarde desta sexta-feira (13) na delegacia Delegacia de Polícia da 1ª Circunscrição, localizada na avenida Rio Branco, para o delegado Breno Maia.

O suspeito foi capturado pela polícia na Rua do Lima, onde trabalha como flanelinha, após uma denúncia anônima. Carlos Alberto já tem antecedente criminal, pois em 2014 foi preso por roubo, segundo o delegado.

Como o caso está perto de completar três meses, o homem não será atuado em flagrante. O delegado pediu a prisão preventiva, mas cabe recurso.

Leia também:
Bandidos são presos após invasão à agência dos Correios de Timbaúba
Presos suspeitos de assaltar ônibus na Região Metropolitana do Recife


A causa da morte foi dada como afogamento. Até o fim da noite desta sexta-feira, o suspeito deve ser encaminhado para realizar exames de DNA, no Complexo de Polícia de Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes.

Entenda o caso
O crime aconteceu na madrugada do dia 24 de junho, quando a vítima saía sozinha de uma boate na rua das Ninfas. Imagens de uma câmera na rua 1º de março, no Bairro de Santo Antônio, no Recife, divulgadas pela polícia, mostram quando a jovem passa correndo pelo local e 30 segundos depois, o suspeito faz o mesmo percurso caminhando.

Veja também

Estudo feito nos EUA confirma baixa letalidade da Covid-19 em crianças
Coronavírus

Estudo feito nos EUA confirma baixa letalidade da Covid-19 em crianças

Aliança internacional reserva 100 milhões de doses de vacinas para os países mais pobres
Coronavírus

Aliança internacional reserva 100 milhões de doses de vacinas para os países mais pobres