RIO DE JANEIRO

Policial militar é acusado de atirar em entregador após se recusar a buscar lanche em portaria

Vítima foi socorrida e levada para o Hospital Salgado Filho, onde segue internada

O entregador caído no chão após ser baleado O entregador caído no chão após ser baleado  - Foto: Reprodução

O cabo da Polícia Militar Roy Martins Cavalcanti é acusado de atirar num entregador após se recusar a ir até a portaria do prédio onde mora para buscar um lanche. O episódio ocorreu nesta segunda-feira à noite, na Praça Saiqui, na Vila Valqueire, Zona Norte do Rio.

O entregador, identificado como Nilton Ramon de Oliveira, de 24 anos, foi socorrido por militares do Corpo de Bombeiros e levado para o Hospital municipal Salgado Filho, no Méier, também na Zona Norte, onde segue internado.

Vídeos que circulam em redes sociais mostram o entregador caído no chão após ser baleado, ainda com a mochila nas costas. É possível ver pessoas se movimentando ao redor dele. Uma das pessoas que filmou a cena diz, e tom de revolta: "Acabou de balear o menor aqui. Estava entregando".
 



De acordo com a Polícia Militar, equipes do 18º BPM (Jacarepaguá) foram acionadas para o local da ocorrência e confirmaram a discussão entre o PM e o entregador, que estava caído no chão. O policial se apresentou na 30ª DP (Marechal Hermes). A Corregedoria da PM abriu um procedimento para investigar a conduta do agente.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Folha de Pernambuco (@folhape)

Veja também

Cientistas fazem alerta sobre qual vírus deve causar próxima pandemia
SAÚDE

Cientistas fazem alerta sobre qual vírus deve causar próxima pandemia

Bombardeios israelenses matam 18 em Rafah após aprovação de ajuda econômica dos EUA
guerra no oriente médio

Bombardeios israelenses matam 18 em Rafah após aprovação de ajuda econômica dos EUA

Newsletter