A-A+

Policial militar é preso por tentativa de feminicídio em Olinda

O caso aconteceu na madrugada desta quarta-feira (25), dentro da casa em que ele e a vítima moravam, no bairro de Peixinhos

Sede do Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP)Sede do Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

A Polícia Civil prendeu em flagrante por tentativa de feminicídio o policial militar Flávio José de Oliveira, de 42 anos. Ele é suspeito de atirar em Graziela Galvão de Farias Oliveira, 29. O caso aconteceu na madrugada desta quarta-feira (25), dentro da casa em que os dois moravam, no bairro de Peixinhos, em Olinda. A vítima foi socorrida para o Hospital da Restauração (HR), no bairro do Derby, no Recife.

O Centro Integrado de Operações de Defesa Social (Ciods) recebeu uma ligação informando sobre o caso. Uma equipe foi ao local e fez o socorro da vítima. De acordo com a Polícia Militar (PM), Flávio José alegou que o disparo foi acidental. "O militar informou que sua companheira teria tentado pegar sua arma e ele, ao tentar tirar o objeto das mãos dela, disparou acidentalmente, atingindo-a no peito", disse a corporação em nota.

Leia também:
Mulheres protestam na América Central contra feminicídio
Senado avança em proposta que torna feminicídio imprescritível


Inicialmente, o militar foi encaminhado à sede do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), localizado no bairro do Cordeiro, no Recife. Em seguida ele foi levado para a sede do Batalhão de Choque para aguardar o resultado da audiência de custódia. Já a assessoria de imprensa do HR informou que Graziela passou por exames e estava em observação na ala de trauma da unidade, com estado de saúde considerado estável.

Veja também

OMC não consegue acordo para liberar patentes das vacinas contra Covid-19
Coronavírus

OMC não consegue acordo para liberar patentes das vacinas contra Covid-19

Deputado britânico foi morto a facadas em ato terrorista, informa polícia
David Amess

Deputado britânico foi morto a facadas em ato terrorista, informa polícia