Policial militar mata companheira em Paulista

Sargento, de 46 anos, entrou na academia onde ela estava e disparou tiros contra ela

Cleodenice Maria da Silva foi assassinada pelo companheiro, no JangaCleodenice Maria da Silva foi assassinada pelo companheiro, no Janga - Foto: Reprodução/Facebook

O policial militar Nargel Nunes do Carmos, de 46 anos, é réu confesso de um caso de feminicídio, o 16º em Pernambuco de janeiro até hoje. Ele assassinou a tiros a sua esposa, Cleodenice Maria da Silva, de 42 anos, que no momento do crime estava em uma academia localizada no bairro do Janga, em Paulista, Região Metropolitana do Recife (RMR). Ela ainda chegou a ser socorrida e encaminhada pelos alunos da academia ao Hospital Nossa Senhora do Ó, mas não resistiu e veio a óbito na tarde deste sábado (25).

De acordo com informações da Polícia Militar de Pernambuco, os policiais do 17°BPM foram acionados para atender a ocorrência de tentativa de homicídio dentro de uma academia. Segundo informações levantadas, um sargento da PM teria efetuado um disparo na região do abdômen contra sua esposa e fugido do local.

Leia também:
Marcha das Mulheres no país tem combate ao feminicídio como bandeira
Feminicídio em São José da Coroa Grande
Casos de feminicídio põem em alerta governo e organizações civis


No entanto, de acordo com a PM, após o crime, o sargento se apresentou voluntariamente no 1°BPM. De lá, ele foi conduzido para a DHPP, que está encarregada de investigar o caso e adotar as medidas cabíveis, de onde foi encaminhado para audiência de custódia. Ainda segundo a entidade, o militar deve responder a um processo administrativo disciplinar, que pode definir pelo seu desligamento da corporação.

Veja também

Sem UTI aérea, ministério só vai transferir de Manaus pacientes de Covid em estado menos grave
Colapso em Manaus

Sem UTI aérea, ministério só vai transferir de Manaus pacientes de Covid em estado menos grave

Contêneires e 64m de comprimento: conheça avião que parte do Recife para buscar vacina na Índia
Avião da vacina

Contêneires e 64m de comprimento: conheça avião que parte do Recife para buscar vacina na Índia