Notícias

Políticos não poderão mais ir a inaugurações

Segundo a legislação, os candidatos ficam proibidos, por exemplo, de comparecer a inaugurações de obras públicas a partir deste sábado

Urna eltrônica Urna eltrônica  - Foto: Agência Brasil/Fabio Rodrigues Pozzebom

A três meses do primeiro turno, agentes públicos terão de cumprir a partir deste sábado (7) uma série de restrições até o fim da eleição, conforme cronograma da Justiça Eleitoral.

Segundo a legislação, os candidatos ficam proibidos, por exemplo, de comparecer a inaugurações de obras públicas, bem como contratar para esses eventos artistas pagos com recursos públicos. Também fica proibida a propaganda institucional de atos ou serviços dos órgãos públicos.

Leia também:
TSE divulga limite de gastos para as eleições 2018


Além disso, eles não poderão, por exemplo, nomear, contratar ou demitir sem justa causa servidores. Até a posse dos eleitos, também não poderão transferi-los ou exonerá-los, salvo em determinadas situações, como em relação a comissionados.

Pronunciamentos na TV fora do horário eleitoral ficam proibidos. A União só poderá transferir recursos com cronograma prefixado ou por emergência.

Veja também

Depois de apelo de familiares e amigos, bombeiros iniciam buscas por motociclista em Olinda
OLINDA

Depois de apelo de familiares e amigos, bombeiros iniciam buscas por motociclista

Sobe para 26 o número de mortos na operação na Vila Cruzeiro, na Penha
RIO DE JANEIRO

Sobe para 26 o número de mortos na operação na Vila Cruzeiro, na Penha