Polônia celebra centenário do nascimento de João Paulo II

Fortes tensões políticas permeiam atualmente o país europeu

Papa João Paulo IIPapa João Paulo II - Foto: AFP/Arquivo

A Polônia comemorou o centenário do nascimento do papa João Paulo II nesta segunda-feira, em meio a fortes tensões políticas. Conservadores nacionalistas do Partido da Justiça e da Justiça (PiS) estão atualmente enfrentando oposição sobre a eleição presidencial, complicada pela pandemia.

O PiS quer organizá-la rapidamente para favorecer a provável vitória do atual presidente Andrzej Duda, mas a oposição vê isso como um movimento para reduzir as chances de seus candidatos.

Leia também:
Morre motorista que conduziu papamóvel com João Paulo II no Recife
Quase 100 mil pessoas no Vaticano para o dia de São João Paulo II


Em numerosas homenagens, missas, concertos e cerimônias, foi destacado o papel do papa polonês na queda dos regimes comunistas na Europa Oriental, inclusive pelo embaixador alemão na Polônia, Rolf Nikel, que apresentou ao museu João Paulo II um fragmento do muro de Berlim. "Com este gesto, queremos agradecer à Polônia e a João Paulo II por sua contribuição à queda do Muro de Berlim", afirmou.

O primeiro-ministro polonês Mateusz Morawiecki destacou João Paulo II como um "compatriota magnífico" que "mudou o curso da história do mundo". "Graças a ele, graças ao Solidariedade (federação sindical liderada por Lech Walesa), o comunismo caiu e podemos construir uma Polônia livre ano após ano", afirmou.

O líder do principal partido da oposição, a Plataforma Cívica (PO, centrista), Borys Budka, que visitou Wadowice, cidade natal de Karol Wojtyla, insistiu principalmente no apoio do papa à unidade da Europa.

Veja também

Bolívia propõe perdão da dívida externa diante da crise
Coronavírus

Bolívia propõe perdão da dívida externa diante da crise

Governo federal investe em nova fábrica de vacinas da Fiocruz

Governo federal investe em nova fábrica de vacinas da Fiocruz