Praias de Fernando de Noronha são liberadas para moradores da ilha

O horário permitido será das 8h às 16h, mas noronhenses precisarão seguir medidas de prevenção da doença

Praia do Bode, em Fernando de NoronhaPraia do Bode, em Fernando de Noronha - Foto: Fabio Nóbrega/Portal FolhaPE

Moradores de Fernando de Noronha poderão voltar a frequentar as praias do arquipélago a partir desta segunda-feira (25). Segundo a administração da ilha, o horário permitido será das 8h às 16h. Contudo, os noronhenses precisarão seguir medidas importantes para prevenção da Covid-19, como manter um distanciamento de dois metros entre as pessoas. Após zerar os casos da doença, aos poucos o local vai voltando à normalidade. Há alguns dias já tinha sido flexibilizada a saída das pessoas nas ruas.

Estão permitidas as atividades individuais físicas e náuticas, como natação e surf, e prática de esportes com até quatro pessoas, desde que não haja contato físico. Por outro lado, está proibido o consumo de bebidas alcoólicas, qualquer atividade comercial e o uso de guarda-sóis e toldos. A aglomeração com mais de cinco pessoas, também não é permitida. O descumprimento dessas medidas pode acarretar numa nova interdição das praias.

Leia também:
Pernambuco bate recorde de pacientes recuperados
Segundo navio fica retido em Suape após confirmação de Covid-19 em tripulante


A liberação das praias estava nos planos do administrador da Ilha de Fernando de Noronha, Guilherme Rocha, desde que os casos de coronavírus foram zerados no arquipélago, no dia 8 de maio. "Contamos com o apoio de todos nas medidas de prevenção para, aos poucos, voltarmos à nossa normalidade", destacou.

Segundo o boletim da ilha divulgado neste domingo (24), deu negativo para Covid-19 o reteste do servidor que teve resultado inconclusivo em exame anterior. Com isso, todos os 19 profissionais que chegaram em voo no dia 17 de maio, e permaneceram na ilha, foram descartados para coronavírus. Noronha permanece sem casos da doença. Os últimos dois registros no arquipélago foram anunciados no último dia 22 de abril, aumentando para 28 o número de pacientes. Todos os infectados estão recuperados.

O retorno às praias pós-quarentena também implica em um maior cuidado dos banhistas. O engenheiro de pesca e pesquisador Léo Veras, responsável pelo Museu do Tubarão, alerta que é preciso redobrar a atenção para evitar contato com os animais. "O não uso das praias encorajou a frequência de grandes tubarões nas regiões mais rasas. Por isso, não persiga, não tente tocar e nem alimentar os tubarões. Se visualizar um animal maior do que você, saia da água", orienta.

Estudo
Para que a flexibilidade nas praias seja ampliada, a administração de Fernando de Noronha espera contar com o apoio dos moradores quanto ao estudo epidemológico que já teve início na Ilha. Através dessa pesquisa, será possível avaliar a circulação do vírus, tornando o local protegido e seguro para a população.

"É muito importante que os moradores recebam os pesquisadores em suas casas para esse estudo. Com os dados, será possível ter uma radiografia mais real da circulação do vírus na Ilha, que pode ocorrer de forma assintomática e silenciosa. Com as informações da pesquisa, a gente pode agir de forma mais precisa para bloquear essa possível presença do coronavírus", disse Guilherme.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

Veja também

Curso aprimora habilidade de idosos para identificar fake news
Educação

Curso aprimora habilidade de idosos para identificar fake news

Polícia Rodoviária: homem é detido com 22,9 Kg de maconha após fuga em Sertânia
PRF

Polícia Rodoviária: homem é detido com 22,9 Kg de maconha após fuga em Sertânia