Preços da folia praticamente estáveis em relação ao ano passado

Estudo dos preços foi realizado pelo Instituto Fecomércio-PE na RMR

Cerveja Cerveja  - Foto: Divulgação

Quem vai brincar o Carnaval deste ano no Grande Recife, em Pernambuco, vai gastar praticamente o mesmo que no ano passado. Segundo estudo desenvolvido pelo Instituto Fecomércio-PE, que analisou o comportamento dos preços no pré-carnaval, o índice geral da inflação em 2017 para a RMR atingiu os 3,3%, no acumulado em 12 meses de dezembro, valor bem inferior aos dos anos anteriores.

O principal impacto para a queda brusca foram os reajustes para baixo dos preços do grupo de “Alimentação e bebidas”, principalmente em itens importantes na alimentação diária da população como feijão, arroz, cebola e o tomate. Este resultado beneficia o volume de vendas do comércio em janeiro e fevereiro no setor de hiper e supermercados, que são os mais impactados pela maior procura dos itens de alimentação e bebidas.

Com isso, a cerveja, um dos itens mais demandados no período, não mostrou alta considerável, com variação de 0,6% nos últimos 12 meses. " Uma elevação dessa vai praticamente deixar o preço deste item igual ao do ano anterior, não fazendo pressão no orçamento direcionado à comemoração", analisa o economista do Instituto Fecomércio-PE, Rafael Ramos.

Leia também:
Carnaval deve atrair 1,7 milhão de turistas para Pernambuco


Segundo ele, os tecidos também mostraram reajuste bem modestos em relação ao carnaval anterior, com alta de apenas 0,8% em média na RMR, contribuindo também para que preços de fantasias e camisas de blocos não sejam tão pressionados. " Merece destaque também os itens ligados a questão do transporte, como a gasolina. Devido às sucessivas altas nas bombas de distribuição, o folião que usar o veículo para se deslocar até os locais da folia vai gastar um pouco mais que no ano anterior. No entanto, o etanol, que pode ser uma alternativa à gasolina, não acompanhou a alta, podendo ser uma opção mais barata", ressalta o especialista.

Veja também

Confirmadas 1.300 mortes pela Covid-19 no Brasil nas últimas 24h
Coronavírus

Confirmadas 1.300 mortes pela Covid-19 no Brasil nas últimas 24h

Ivermectina está entre drogas mais testadas contra Covid-19, mas não atrai líderes de pesquisas
Coronavírus

Ivermectina está entre drogas mais testadas contra Covid-19, mas não atrai líderes de pesquisas