Coronavírus

Prefeito de Itajaí, em SC, sugere aplicações de ozônio no ânus para combater Covid-19

Em transmissão ao vivo, Volnei Morastoni (MDB) disse que a gestão municipal submeteu a proposta de oferecer as aplicações de ozônio de forma gratuita à Comissão Nacional de Ética em Pesquisa

Prefeito de Itajaí (SC), Volnei Morastoni (MDB)Prefeito de Itajaí (SC), Volnei Morastoni (MDB) - Foto: Reprodução/Facebook

O prefeito de Itajaí, no interior de Santa Catarina, Volnei Morastoni (MDB), causou polêmica nas redes sociais após sugerir, em transmissão ao vivo feita pela internet, que a cidade deve passar a oferecer aplicações de ozônio por via retal para combater a Covid-19. Segundo o prefeito, trata-se de um tratamento que deve ser feito por dez dias seguidos, com aplicações no ânus que serão custeadas pela prefeitura. Não há estudos científicos que comprovem a eficácia da técnica no tratamento de pacientes infectados pelo coronavírus. 

Na transmissão, Morastoni disse que a gestão municipal, que já aposta em métodos alternativos, como o uso da cânfora, submeteu à Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep) uma proposta para que o tratamento, sem eficácia comprovada, seja regulamentado e oferecido de forma gratuita à população. "É uma aplicação simples, rápida, de dois, três minutinhos por dia. Provavelmente vai ser uma aplicação via retal, que é uma aplicação rapidíssima, num catéter fininho. Essa aplicação dá um resultado excelente", afirmou o prefeito, que também é médico. 

A ozonioterapia é um tratamento terapêutico que consiste na aplicação de uma mistura de gases oxigênio e ozônio por diversas vias; os defensores das aplicações de ozônio alegam que o tratamento pode aumentar a imunidade. No Brasil, a terapia ainda é considerada um tratamento experimental. Segundo o Conselho Federal de Medicina (CFM), a técnica não possui garantia de eficácia e segurança. Atualmente, o CFM proíbe aos médicos a prescrição desse tipo de tratamento em consultórios e hospitais, exceto em casos nos quais os pacientes são submetidos a estudos experimentais. Tais estudos só podem ser executados com a permissão da Conep. 

A prefeitura de Itajaí também tem distribuído comprimidos de Ivermectina à população. Segundo a gestão municipal, foram distribuídos, até o dia 31 de julho, 1.584.455 comprimidos do medicamento, que não possui eficácia comprovada na prevenção ou no tratamento de pacientes com Covid-19.

Segundo o censo realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2010, Itajaí, localizada a 97km de Florianópolis, possui 183.373 habitantes. No último boletim epidemiológico divulgado pela prefeitura do município nesta segunda-feira (3), a cidade registrava 3.648 casos confirmados e 105 mortes causadas pela Covid-19.

Veja também

Trump volta a pedir que Biden faça teste antidoping antes de debate
Eleições

Trump volta a pedir que Biden faça teste antidoping antes de debate

Domingo de movimentação nas praias e no Marco Zero
Recife

Domingo de movimentação nas praias e no Marco Zero