Coronavírus

Prefeito Geraldo Julio faz balanço de quatro meses de pandemia no Recife

Recife completou, no último domingo, quatro meses desde a confirmação dos primeiros casos da Covid-19

Prefeito Geraldo JúlioPrefeito Geraldo Júlio - Foto: Andréa Rêgo Barros/ PCR

No último domingo (12), foram completados quatro meses da confirmação dos primeiros casos da Covid-19 no Recife. Na manhã desta segunda-feira (13), o prefeito Geraldo Julio fez um balanço das ações realizadas pela Prefeitura do Recife para combater a doença, que vem em queda na cidade há mais de 50 dias. Com sete hospitais de campanha construídos em 40 dias e mais de quatro mil profissionais contratados, as unidades fizeram mais de 12 mil atendimentos e contabilizaram mais de duas mil altas hospitalares.
 
“Passados quatro meses da pandemia, a gente tem muitos resultados positivos alcançados pelo esforço que os recifenses vêm fazendo. No início, foi o isolamento social, intensificado com o lockdown, com o fechamento mais rígido.  Os recifenses fizeram o isolamento mais eficiente de todo o País. Também levantamos sete hospitais de campanha em nossa cidade. Essa rede já fez mais de 12 mil atendimentos e registrou, na semana passada, duas mil altas, que significam duas mil pessoas salvas nesses hospitais. Para reduzir os impactos da crise econômica causada pelo novo coronavírus, distribuímos mais de um milhão de cestas básicas e kits de higiene para a população mais vulnerável da nossa cidade, num momento em que a renda está tão difícil para a população brasileira”, afirmou o prefeito Geraldo Julio.  
 

Assim que foi decretada a pandemia de Covid-19, em março, a Prefeitura do Recife criou o Plano Municipal de Contingência do Covid-19, onde iniciou imediatamente a construção de sete hospitais de campanha, a maior rede no país, para atendimento exclusivo de pacientes com suspeita ou confirmação da nova doença.  As unidades chegaram a ter mais de mil leitos criados. Para equipar esses hospitais, 10 mil equipamentos foram adquiridos e 3,5 milhões de itens de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) foram obtidos para os profissionais de saúde. Entre as ações, a PCR também criou a Pensão Integral para os familiares de servidores da saúde que faleceram durante o combate à covid. 
 
A capital pernambucana também foi a primeira do Brasil a suspender as aulas da rede municipal de educação. Pensando na segurança alimentar dos 90 mil alunos, a prefeitura doou 393.883 cestas básicas, mais de 472 kits de higiene e limpeza para as famílias e 383 mil kits pedagógicos para auxiliar os alunos em casa. Para a população mais vulnerável foram distribuídos mais de 232 mil cestas básicas, 162 mil quentinhas e 5.600 kits de higiene pessoal, além da criação de vagas em abrigos para pessoas em situação de rua e a distribuição de 300 mil máscaras. Em uma grande demonstração de solidariedade mais de R$ 3 milhões foram arrecadados por meio da plataforma Quero Impactar para projetos voltados ao combate ao novo coronavírus. 
 
A tecnologia foi outro ponto importante para o combate a pandemia. Em parceria com o Porto Digital a Prefeitura criou ainda o Plano de Convivência com a Pandemia. Baseada na plataforma científica Dados e Análises para Decisões e Operações (D.A.D.O), que analisa indicadores e algoritmos foi possível planejar a retomada gradual das atividades da cidade.  O uso de drones também ajudou o monitoramento de mais de 70 comunidades de difícil acesso, além do Índice de Isolamento Social, criado em parceria com a In Loco, que a partir da geolocalização de smartphones, foi possível acompanhar de forma coletiva o isolamento social e gerar um índice de isolamento por bairro.
 
O gestor destacou que, para viabilizar todas essas ações, foi necessário promover cortes de mais de R$ 230 milhões nas despesas da Prefeitura do Recife. “Hoje temos as contas equilibradas mesmo diante de um desafio fiscal tão grande pelo qual os países, os estados e as cidades estão passando. E agora a gente está na etapa da prevenção, de convivência com a pandemia, que requer muitos cuidados, sobretudo para os grupos de risco, como as pessoas idosas. É muito importante continuar limpando sempre as mãos, usando álcool em gel, usando a máscara e mantendo a distância um do outro. Todo esse esforço faz com que estejamos há mais de 50 dias em queda de casos de covid aqui em nossa cidade. Isso é uma conquista do sacrifício de muita gente. A gente quer continuar com todos os recifes unidos enfrentando essa pandemia e salvando vidas”.
 
Por meio da Secretaria de Saúde do Recife foi criada ainda o Atende em Casa, ferramenta da PCR e do Governo do Estado que garante orientações e até teleatendimento para pacientes com suspeita do novo coronavírus. O aplicativo já conta com mais de 47.176 mil usuários cadastrados no Recife e contabiliza mais de 20 mil atendimentos e 4,928 pacientes encaminhados às unidades de saúde. Para minimizar o impacto do isolamento social e orientar e estimular a prática de exercícios em casa durante a pandemia, foi criado também o Movimenta Recife, que já conta com 51,995 mil inscritos.

Veja também

Confira a previsão do tempo deste sábado (8) em Pernambuco
TEMPO

Confira a previsão do tempo deste sábado (8) em Pernambuco

Pesquisadores desenvolvem tecido capaz de matar o vírus da Covid-19
Coronavírus

Pesquisadores desenvolvem tecido capaz de matar o vírus da Covid-19